Na Praça Rui Barbosa o relógio funciona, mas a hora registrada está errada

Montenegro tem três relógios públicos instalados. Um na Praça Rui Barbosa, outro na frente da Praça dos Ferroviários, na rua Buarque de Macedo, e um terceiro na Praça da Timbaúva, próximo ao Clube Grêmio Gaúcho. De todos os pontos citados apenas um está com o relógio funcionando, e mesmo assim apresenta problema na atualização da hora. Os cidadãos reclamam e a Prefeitura diz que providenciará os consertos necessários, ano que vem.

No caso do relógio da Praça Rui Barbosa, um dos locais de maior fluxo de pessoas na cidade, há atraso superior a 1 hora. Se o cidadão não estiver atento pode facilmente “perder a hora” tendo como base a informação fornecida pelo equipamento. Porém, ele ainda registra a temperatura e exibe mensagens, previamente programadas, ou seja, ainda tem alguma utilidade.

Em frente à Praça dos Ferroviários a situação é outra. Enquanto descansa à sobra das árvores, seu João Maria Silva tentou ver as horas para não se atrasar para o encontro com a filha em outro ponto da cidade, mas para saber a hora certa ele precisou perguntar para outro cidadão que também relaxava no local.

Na rua Buarque de Macedo o equipamento está às escuras

“Eu nem tinha notado que o relógio não esta funcionando. Saí de casa bem tranquilo e esqueci o celular, pensei que não teria problemas pra ver as horas porque sabia que aqui tem o relógio”, conta o aposentado.

Seu José assim como outras pessoas, na correria do dia a dia nem nota a ausência do “trabalho” dos equipamentos. Mas já faz bastante tempo que eles apresentam problemas, mais de um ano, segundo a Administração Municipal.

A atendente de uma sorveteria próxima a Praça da Timbaúva também lamenta o fato dos relógios não funcionarem. “Eu acho bem ruim. Ele passa informações básicas pra qu

Relógio instalado na Timbaúva

em está na sinaleira, sem celular e sem relógio de pulso. É bom até mesmo pra saber a temperatura”, comenta.

Através da Assessoria de Comunicação, a Administração informa que os relógios passam por novo diagnóstico sobre o funcionamento de suas máquinas. E no próximo ano, devem ser reativados.

Não há explicações detalhadas sobre a causa dos equipamentos não estarem funcionando, nem exatamente há quanto tempo eles apresentam problemas.

Deixe seu comentário