ELE foi enquadrado no Art. 8ª da Lei 5.881 por “embaraço ao livre trânsito”

Mortadela pergunta por que não pode deixar seus carrinhos no meio-fio

A presença na rua Ramiro Barcelos dos carroções do catador conhecido como “Mortadela” faz parte da rotina do Centro de Montenegro, tanto que já causou reclamação e inclusive reportagem do Ibiá. E, nesta semana, Ezequiel Schneider recebeu uma Notificação Preliminar emitida por fiscal do Código de Posturas do Município. O autônomo questiona qual o problema que traz ao fluxo da rua.

A queixa de comerciantes e motoristas é que os dois carroções tiram o estacionamento de ao menos dois carros. Além de encobrir e enfeiar a fachada de uma dessas lojas. Ao procurar o Ibiá nesta semana, Mortadela inclusive confirmou que segura lugar para um vendedor ambulante de lanches. Depois que este chega, sai com um dos carrinhos – o menor – para fazer a coleta de papel e papelão.

O segundo carrinho – o maior – fica parado servindo com o depósito. Sempre que o primeiro fica cheio, ele vai até aquele ponto e passa para o carro maior. Isso acontece de terça-feira a sábado, a partir das 7h30min. Mortadela salienta que há tempos usa esse sistema, e argumenta que apenas quer trabalhar sem prejudicar ninguém. Os carroções são puxados no braço, sem uso de tração animal.

Ele se sente perseguido, e pergunta porquê donos e funcionários de lojas podem deixar seus veículos parados durante todo o horário comercial. Também se lembrou de vendedores que largam produtos no chão das calçadas. A reportagem do Ibiá aguarda um retorno da Prefeitura esclarecendo qual a infração que Mortadela comete.

Deixe seu comentário