A coordenação do Posto de Identificação de Montenegro fez um alerta nessa semana. Apesar da orientação de que o cidadão só busque o serviço de emissão das carteiras de identidade em caso de extrema urgência, não é o que tem ocorrido. “Tem muita gente ligando e insistindo no que não é emergencial. Situações que são fora de necessidade, que seriam só atualizações”, exemplifica o responsável pela repartição, Josué Luis Kuhn.

Em razão dos cuidados necessários diante da pandemia do novo coronavírus, os atendimentos estão ocorrendo só nas segundas, quartas e sextas-feiras, em horário reduzido: o primeiro às 8h e o último iniciando às 13h30. É agendada meia hora para cada cidadão, já prevendo o tempo de toda a higienização da sala e dos equipamentos entre uma pessoa e outra. Mas com a limitação e o pessoal reduzido, buscar o serviço sem necessidade pode acabar tirando o lugar de quem realmente precisa.

Kuhn traz alguns exemplos de necessidades urgentes do documento. Furto ou roubo dele; obtenção de acesso aos programas do governo; viagem de avião urgente; retirada de remédio; e internação hospitalar são alguns deles. A urgência ainda precisa ser comprovada com os devidos documentos. O telefone para agendamento no Posto é (51) 3632-8677. Ele funciona dentro da agência do Sine, no centro da cidade, mas de forma individual, ligado ao Instituto Geral de Perícias.

Deixe seu comentário