Primeira entrega do vale-gás será realizada pela Cufa Montenegro no dia 16 de maio. FOTO: divulgação/Cufa Brasil

Cinco botijões serão entregues para cada família beneficiada pelo projeto

Com o apoio da Petrobras, a Central Única das Favelas (Cufa) de Montenegro irá beneficiar 200 famílias vulneráveis da cidade com a doação de cinco botijões de gás de cozinha de 13 kg. A primeira entrega do vale-gás será realizada pela Cufa no dia 16 de maio, sendo que a cada 50 dias um novo vale será entregue, até totalizar cinco botijões doados.

Rogério Santos, diretor executivo da Cufa Montenegro, explica que o primeiro passo foi realizar o pré-cadastro das famílias que serão beneficiadas. “A Petrobras pediu para indicarmos os bairros que tinham o maior número de pessoas vulneráveis, fundamentalmente onde a Cufa trabalha. Em Montenegro vamos receber o vale-gás para 200 pessoas, que vão ser doados para as famílias cadastradas”, diz. Foram selecionadas para serem beneficiadas famílias da Vila Esperança, Trilhos, Mutirão, Vila Jó; além dos bairros Santa Rita, Cinco de Maio, Estação, Santo Antônio, Industrial, Bela Vista, Aeroclube, Germano Henke, Ferroviário e Passo da Serra.

Rogério Santos, diretor executivo da Cufa Montenegro

Para resgatar o benefício será necessário apresentar o vale-gás impresso em uma das distribuidoras cadastradas e ter em mãos um documento com foto, além de levar o vasilhame do botijão de gás vazio. As famílias terão um período de 60 dias após receberem o vale-gás para retirar os botijões nas distribuidoras. A cada ciclo, para continuar recebendo o seu benefício, será necessário responder algumas perguntas, mantendo atualizados os dados cadastrais, através do site do projeto. O comprovante de atualização cadastral deverá ser entregue no ato da retirada do vale-gás junto à Cufa.

Para o diretor executivo da Cufa Montenegro, a doação será muito positiva para as famílias, que hoje tem o gás de cozinha como um dos principais gastos do orçamento. “O gás tem um impacto muito grande para as famílias, e que assusta muito. Muitas mães nos contaram que compram o gás a prazo pra pagar só quando recebem o benefício social, mas nesse caso vai pra R$ 145. Então esse é um valor que vai sobrar no orçamento das famílias nos próximos meses”, afirma. Outro ponto importante do programa destacado por Rogério é que o gás será comprado das distribuidoras cadastradas na cidade. “Esse valor vai ser aplicado em Montenegro, porque o gás vai ser comprado aqui. Então vai beneficiar as empresas locais também”, aponta.

Deixe seu comentário