Aguardado por todos, o Bom Velhinho acenou para a criançada ao chegar no evento

União. Tradicional evento teve doação de cestas básicas para as mães neste ano

Aguardado por centenas de crianças, o Papai Noel – atração principal da tarde – chegou à Associação Comunitária da Vila Esperança às 15h30min, dentro de uma viatura da Polícia Civil. Ao descer do veículo, acenou para a criançada e ingressou na sede, dando início a um evento que já virou tradição no município e tem um significado muito especial para as entidades envolvidas e, principalmente, para as crianças e suas famílias.

Em sua sexta edição, o Natal Solidário, realizado pela Cufa Montenegro, reuniu cerca de 400 crianças. Além dos brinquedos, panetones, sacolés e lembranças entregues aos pequenos, o evento deste ano também teve a doação de cestas básicas (a Cufa recebeu, na última segunda-feira, a doação de 2,5 toneladas de alimentos da empresa JBS) para as mães moradoras dos bairros Cinco de Maio, Vila Jó, Estação, Aeroclube, Vila Esperança, Trilhos, Germano Henke, Industrial e da Travessa José Pedro Steigleder.

Coordenadora do Núcleo Maria Maria da Cufa, Carliane Pinheiro, a Kaká, destacou a realização de mais uma edição do Natal Solidário, mesmo com as dificuldades impostas pela pandemia. “Representa muito para nós, porque é um evento que une o asfalto e a periferia. Estamos muito felizes que, além dos brinquedos, conseguimos as doações das cestas básicas para as mães este ano. Essa parceria com as entidades forma essa rede solidária. Para muitas crianças, esse é o único presente de Natal que vão ganhar, porque as mães precisam pagar as contas e não têm condições”, declara.

A dona Elvira Limberger levou as netas Laura, de apenas um ano e cinco meses; e Thaeme e Nathalia, ambas de cinco anos, para ver o Bom Velhinho. “Elas querem ver o Papai Noel. A Laura nunca tinha visto antes. Esse ano foi terrível, mas chegamos ao fim com a esperança de que 2021 seja muito melhor”, afirma.

Os pequenos Emily e Thiago Santos, de 7 e 10 anos respectivamente, foram levados ao Natal Solidário pela avó Sirlei Nunes, que também considera esta época do ano um símbolo de esperança e união. “Dias melhores virão. O Natal é uma época de união, de família”, reforça.

O prefeito eleito de Montenegro, Gustavo Zanatta, marcou presença no evento, destacou a magia do Natal e enalteceu a ação da Cufa junto às entidades parceiras. “Essa demonstração de afeto e amor pelo próximo que o espírito natalino provoca nas pessoas é demais e deveria se estender para todas as épocas do ano. É um momento de mais sensibilidade, que mexe com todos. São centenas de crianças aqui hoje, isso é muito gratificante”, exalta.

Deixe seu comentário