Problema estava entre as demandas da Prefeitura desde julho de 2019

A professora aposentada Dorian Wolff, 60, passou por uma situação bastante desagradável que se estende desde julho de 2019. A moradora do bairro São João, na rua Carlos Lerch, realizou a abertura de um protocolo junto ao Desenvolvimento Urbano (Desurb) e ainda espera um retorno da Prefeitura Municipal. No protocolo, Dorian solicitava o conserto na calçada em frente a sua casa, que estava afundando devido à infiltração de água no encanamento do esgoto pluvial.

Cansada de esperar por um retorno dos responsáveis, no fim da semana passada, Dorian providenciou o conserto por conta própria. Ela explica que se esperasse ainda mais tempo, provavelmente, o portão de entrada para sua casa ficaria bloqueado. “Pensando na segurança dos transeuntes, um pouco antes de completar um ano, providenciei o conserto. Em tempos de cobrança de IPTU eu pergunto, com todos os impostos em dia: Prefeitura, para onde mando a conta?”, indaga.

A professora aposentada ainda conta que sua demanda não é a primeira a não ser atendida em seu bairro. Na mesma quadra, pelo menos mais três protocolos estão em aberto com o órgão municipal. “Um dos vizinhos, com um problema muito mais grave também teve que consertar do próprio bolso. Nenhum protocolo foi atendido e todos estão tendo que providenciar por conta própria.”
Após contato via assessoria de imprensa, a Secretaria Municipal de Viação e Serviços Urbanos (SMVSU) informa que o protocolo era real, mas sinaliza que não procede o fato de que Dorian não obteve retorno.

“É parte de nosso trabalho o atendimento a todos os contatos solicitados em nossa secretaria. No que diz respeito à demanda, ela estava no cronograma de atividades dos setores envolvidos. Contudo, em visita ao local, identificamos que a situação foi sanada”, concluiu o órgão responsável.

Deixe seu comentário