Assembleia regional do dia 11, na UCS Caí, contou com a participação de lideranças montenegrinas. Foto: Smic Montenegro/Divulgação

Orçamento em debate. Prefeitura busca apoio de entidades e lideranças para grande engajamento da comunidade

Nesta época de vacas magras, o empenho do governo Kadu Müller por verbas complementares ao orçamento municipal acompanha o crescimento da demanda por serviços públicos mais qualificados e eficientes. É por isso que a secretaria municipal da Indústria, Comércio e Turismo (Smic), capitaneada por Elias Silva da Rosa, comprometeu-se a tirar o máximo da Consulta Popular 2018/2019, que irá ocorrer na internet entre os dias 26 e 28 de junho.

A movimentação já começou. Na primeira quinzena de maio, em data ainda não estipulada, o Conselho Municipal de Desenvolvimento e a Prefeitura realizarão audiência pública local para saber o que os montenegrinos querem que seja priorizado nas cédulas de votação. Questionado quanto às demandas principais na visão da Administração Municipal, Elias elencou saúde, segurança, educação, desenvolvimento rural, desenvolvimento econômico e turismo, porque “são temas que sempre são debatidos”. Mas quem tiver outras ideias poderá colocá-las em pauta na reunião municipal.

O segundo passo depois do encontro com o Comude é submeter as propostas em nova assembleia do Conselho Regional de Desenvolvimento (Corede), dia 14 de maio, no campus da UCS em São Sebastião do Caí. “Nesta ocasião, iremos defender e alinhar [as reivindicações de Montenegro] na audiência regional com as demais cidades”, acrescenta Elias.

Neste sentido, o presidente do Corede do Caí, Alzir Bach, explica que haverá mais um filtro pela frente. “Os projetos a serem incluídos na Consulta Popular devem estar previstos no planejamento estratégico [da região]. Serão seis [projetos], dos quais sairão os quatro mais votados.” São esses que irão compor a cédula de votação, submetida à população em junho. Após as comunidades escolherem os projetos que mais interessam, eles serão incluídos no orçamento estadual para 2019.

Saiba mais
* Montenegro teve boa participação na assembleia regional do Corede, que ocorreu na última quarta, na UCS Caí. Além do prefeito Kadu Müller, a reunião contou com a presença de representantes da Unisc, Brigada Militar, Polícia Civil, Hospital Montenegro e IGP. Na abertura do evento, um representante do governo do Estado explicou como será a Consulta Popular 2018/2019.

* Nesta edição, a Consulta irá destinar R$ 2.336.053,96 para rateio entre os 19 municípios da região, que somam 185 mil habitantes. A partilha segue critérios técnicos, como a população de cada região e o Índice de Desenvolvimento Socioeconômico (Idese). Em todo o Rio Grande do Sul, o Estado irá distribuir R$ 80 milhões, ou seja, 33% a mais do que no ano passado.

* O governo Sartori informa já ter pago todos os projetos da Consulta Popular executados nos anos de 2016 e 2017. Os referentes a este ano serão quitados até julho.

Deixe seu comentário