Ventos na semana passada arrancaram telhados inteiros. Foto: Acom Prefeitura de Montenegro

Os danos causados pelo vendaval que atingiu Montenegro na última quinta-feira, dia 25, levaram o prefeito Gustavo Zanatta a decretar situação de emergência. O documento foi assinado na segunda-feira, 29, e vigora por 180 dias. A ação baseia-se no fato de que houve prejuízos materiais, com danos na infraestrutura geral; em residências; vias urbanas; bem como interrupção nos serviços essenciais de fornecimento de energia elétrica, telefonia e água potável.

Já a Prefeitura investiu no socorro às vítimas, com mobilização de quase 50 servidores e diversos veículos, além da distribuição e instalação de lonas. E ainda hoje muitas vítimas aguardam telhas e outros materiais de construção para recuperarem suas casas.

De acordo com o documento, as autoridades locais, lideradas pela Defesa Civil, estão autorizadas a buscar voluntários para reforçar as ações de resposta ao desastre. Também poderão realizar campanhas de arrecadação de recursos junto à comunidade.

E após a situação de emergência ser reconhecida pelo Ministério do Desenvolvimento Regional e pelo Governo do Estado, o Município se habilita a receber materiais de construção e outros bens para ajudar as famílias atingidas.

Os ventos com quase 100 km/h destelharam 85 moradias, danificando também móveis, eletrodomésticos e roupas. Os bairros mais atingidos foram o Aeroclube e o Estação.

Deixe seu comentário