Museu fica na rua Licínio Faustino da Silva, nº 260, no bairro Senai. Ele fecha em dezembro

Organização do museu criou Vaquinha Online para quem possa auxiliar a custear os reparos. Abertura deve ser em maio

O Memorial ao Imigrante Alemão vai ficar fechado durante alguns meses para passar por reformas. O museu encerrará as atividades no dia 21 de dezembro e, de acordo com o cronograma, deve ser reaberto em maio do ano que vem.

Os mais de 1.700 livros e peças da coleção serão guardados em outro prédio dentro da propriedade onde fica o Memorial. A coordenação do espaço, que é particular, abriu uma vaquinha online para quem quiser contribuir com os reparos no prédio e as posteriores atividades do museu.

Uma das sessões do Memorial apresenta exposições temporárias. A atual é composta por uma série de itens do Hospital Montenegro e como era a medicina local no passado. Kauer conta que a coleção do HM lhe foi aberta e ele pôde escolher itens para compor a mostra. Eles estarão no Museu até o fechamento, em 21 de dezembro
Será feita a revisão preventiva da parte elétrica; pintada a parte interna e a externa; colocado piso antiderrapante na rampa de acesso; e organizada uma reserva técnica, que é um espaço para guardar as peças da coleção que não estão expostas.

“O museu precisa, como um organismo vivo, de reformas e cuidado”, define o coordenador Eduardo Kauer. “Ele não é um lugar onde se atira peça velha, como é a visão geral. É um lugar de preservar a memória, de exposição e de pesquisa.”

Inaugurado em 2012 e com a primeira exposição feita no ano seguinte, o Memorial ao Imigrante Alemão funciona na rua Licínio Faustino da Silva, nº 260, no bairro Senai. Mantido pela família Kauer e voluntários, nele é possível encontrar diferentes relíquias históricas que narram nossa história e a da colonização alemã da região, com uma coleção formada por peças de família e doações.

O museu é destino de estudantes, descendentes e pesquisadores, com visitas previamente agendadas. Informações sobre a Vaquinha e o funcionamento da visitação podem ser adquiridas pelo e-mail memorialaoimigrante@outlook.com ou pelo telefone (51) 998.558.232.

Móvel tem 112 anos. Com ele foi inaugurada a Igreja Evangélica de Montenegro, no ano de 1906. Agora voltará à localidade de onde veio
Histórico altar vai voltar para casa
Um importante item do Memorial, o altar da Comunidade Evangélica de Costa da Serra, vai ser devolvido à localidade após o fechamento. O item integrou por dois anos a coleção do museu e carrega consigo uma grande importância histórica
Foi com o altar realizada a inauguração da Igreja Evangélica de Montenegro, em 1906. Em 1942, durante a 2ª Guerra Mundial, essa igreja foi fechada e reformada. O altar, que para a coordenação já era velho, foi doado para a igreja de Costa da Serra, que estava ainda sendo construída. Quando o museu soube da existência do objeto, há dois anos, o encontrou desmanchado na Costa e já nem se sabia da localização de todas as peças. Eduardo Kauer destaca que a comunidade deu todo o acesso a ele e colegas para que localizassem o móvel e, junto de fotos e documentos, conseguisse montar a estrutura e a trajetória do altar. Agora, com 112 anos, ele voltará para a localidade de onde veio.

Deixe seu comentário