Ônibus esteve à disposição da comunidade, mas poucos aproveitaram a oportunidade para participar das sessões do filme sobre o meio ambiente

Poucas pessoas participaram da despedida do projeto João Ambiente, na Estação da Cultura. O ônibus que se transforma em uma espécie de sala de cinema esteve à disposição de todos durante o sábado (11) à tarde. A atração também esteve em várias escolas de Montenegro durante a semana.
“João Ambiente, Construindo uma Casa Sustentável para Todos Nós” é um projeto de educação ambiental itinerante, criado no Rio Grande do Sul. Por aqui, cerca de 1693 estudantes puderam assistir à animação que conta a história de um pássaro João de Barro (João Ambiente) e de uma tartaruga (Teca). Arthur Nunes Hummes, de apenas 4 anos, aprovou a história. “Foi bem legal e lindo”, afirma o menino. No sábado à tarde, junto com a mãe Márcia Nunes Hummes, ele disse ter aprendido que devemos economizar água.

Arthur e a mãe Márcia assistiram à história e aprovaram as dicas de preservação do meio ambiente

A animação pode ser vista em diversas telas instaladas dentro de um ônibus. No filme, a história do pássaro João de Barro inicia quando ele sai para pegar barro que será usado em sua casa. Cenas reais do Arroio Dilúvio, em Porto Alegre, aparecem no vídeo. O lixo e a poluição da água chamam a atenção. A partir disso os dois personagens (João Ambiente e Teca) começam a falar de uma família exemplo.

O enredo trata de boas maneiras que preservam a natureza. O pássaro exemplifica a família como se estivessem em um jogo com várias fases, porém, no filme elas tratam de questões ambientais, como economia de água, energia, lixo, meio ambiente e sustentabilidade. Todas as escolas ganharam um DVD com a história para que outros alunos possam aprender com a história.

Apresentado pela Braskem, o projeto conta com apoio do Ministério da Cultura e da Secretária de Cultura do Estado, através da Lei de Incentivo à Cultura e da Lei Rouanet.

Deixe seu comentário