Moradores disseram à Via Sul e ao vereador Kerber que alagamentos inviabilizam o outro acesso Foto: Arquivo Pessoal

Representantes da comunidade Volta do Anacleto, interior de Montenegro, terão uma reunião com o prefeito Carlos Eduardo Müller, na manhã de segunda-feira, dia 1ª. Eles querem alternativa ao fechamento do acesso pela BR-386 pela Estrada Pedro Otto Ost, consequência da construção do pedágio. Segundo o vereador Joel Kerber (PP), primeira autoridade procurada pelos moradores, o bloqueio é algo irreversível.

Ele esteve reunido com a concessionária CCR Via Sul no dia 24, quando soube que esta não é uma escolha da empresa, mas uma determinação da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT). A lei proíbe acessos no raio de um quilômetro antes e depois das praças de pedágio, como medida de segurança que evite fluxo cruzado ou paralelo no trecho onde multiplas pistas dão acesso às cancelas.

Assim, será fechada a segunda entrada à esquerda (sentido Montenegro/ Porto Alegre), 200 metros antes da ponte sobre o Rio Caí, deixando como alternativa somente a entrada pela Estrada Marcírio Souza Carpes (pelo Hotel Salton e antes da PRF). Os dois acessos ficam antes do futuro pedágio, por tanto não representam desvio. A hipótese de abrir outro caminho será discutida, mas dependerá de venda ou doação de trecho de terra particular, além de concordância da CCR Via Sul em construí-la.

Deixe seu comentário