Profundos e na margem da rodovia, bueiros são risco para motoristas desavisados

Em dezembro do ano passado, o Ibiá publicou uma matéria chamando a atenção para um problema de mais de duas décadas existente na ERS-411: dois bueiros que estão sem tampa às margens da rodovia e que precisam de reconstrução. À época, o Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer) informou que ainda em dezembro um projeto para recuperar os dois bueiros, localizados no quilômetro 1 da rodovia, em Passo da Serra, seria feito. No entanto, uma solução efetiva só deve ocorrer no segundo semestre deste ano.

Conforme o Daer, a mudança no prazo se dá porque um incêndio na sede da 11ª Superintendência Regional do Daer de Lajeado, ocorrido em 23 de dezembro de 2019, destruiu o material necessário para a realização da obra. “Os itens necessários para os serviços estão sendo adquiridos novamente e, assim que for concluída a compra de todos os materiais, devem iniciar as atividades na rodovia”, informa a autarquia, dando o prazo de que no segundo semestre deste ano o problema será solucionado.
O comerciante João Mello, que possui sua empresa em ponto próximo dos dois bueiros, aponta a importância de o problema ser logo solucionado. “Os bueiros estão nem a um metro do asfalto. E se der um aperto e o motorista precisar estacionar ali?”, questiona. Se isso ocorresse, o veículo mergulharia num poço de cerca de dois metros de profundidade.

Deixe seu comentário