Por serem 'exóticas' à flora local, não devem ser cultivadas ou descartadas. Foto: Divulgação Seapdr

Seis agricultores do Rio Grande do Sul receberam pacotes enviados do exterior contendo sementes estranhas e que não haviam solicitado. A Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr) efetuou coletas de embalagens em Carazinho, Campinas do Sul e Rio Grande na semana passada. O mesmo já havia ocorrido em Santa Catarina.

Pelas indicações nos envelopes, o produto vem de países asiáticos. Além das propriedades visitadas pelo Estado, dois itens foram recebidos pelo Ministério da Agricultura no RS e um terceiro será entregue em uma Inspetoria da Secretaria. O material será enviado para o laboratório oficial do ministério, em Goiás.

A Seadpr alerta que – obrigatoriamente – os pacotes devem ser entregues à Inspetoria de Defesa Agropecuária ou Escritório de Defesa Agropecuária mais próximo. “O pacote não deve ser aberto ou descartado no lixo, nem o material ou as sementes devem ser cultivados ou descartados no solo sob nenhuma hipótese”, alerta Ricardo Felicetti, chefe da divisão de Defesa Sanitária Vegetal. Ele explica que, sobretudo, é preciso evitar que estas sementes desconhecidas atinjam o meio ambiente e áreas agrícolas do Estado.

Mais informações
-Divisão de Defesa Sanitária Vegetal:
-Telefone: (51) 3288-6289 e 3288-6294;
-WhatsApp: (51) 98412-996;
-e-mail: defesavegetal@agricultura.rs.gov.br.

Deixe seu comentário