Em 2021, o Estado já não precisa vacinar seu rebanho. Foto: Fernando Dias, da Secretaria

O Programa Estadual de Febre Aftosa, da Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr), realiza o “Fórum Estadual de Vigilância contra a Febre Aftosa”. Ele acontecerá no dia 3 de dezembro, às 14 horas, transmitido ao vivo pelo canal da pasta no Youtube (youtube.com/c/AgriculturaGOVRS). Serão expostas as medidas que estão sendo executadas para o reconhecimento internacional do Estado como zona livre da doença sem vacinação e as perspectivas de mercado para o setor produtivo da carne.

O evento faz parte das atividades de implementação do Plano Estratégico 2017-2026 para a evolução do status sanitário de Febre Aftosa no estado, cujas diretrizes foram estabelecidas pela União. A ‘live’ tem parceira com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e o Grupo Gestor Estadual do Plano Estratégico.

“Isso já permitiu a retirada da vacinação do rebanho bovídeo gaúcho e o reconhecimento nacional do novo status sanitário”, explica a fiscal estadual agropecuário do Programa de Febre Aftosa, Grazziane Rigon. Ela destaca ainda os principais pilares, como o fortalecimento do Serviço Veterinário Oficial, o aumento da vigilância epidemiológica contra a febre aftosa e a aproximação com o setor privado. Conforme a médica veterinária, manter as atividades previstas no plano é um compromisso para a conquista do status internacional junto à Organização Internacional de Saúde Animal (OIE).

Deixe seu comentário