A menina Lívia foi diagnosticada com Atrofia Muscular Espinhal, uma doença rara e degenerativa

Um grupo de voluntários em parceria com o Piquete Laço da Amizade, Tropilha Contra Ponto e Tropilha Água na Paleta, estará realizando neste final de semana, no 1° Rodeio Crioulo, no Parque Centenário, uma ação em prol da menina Lívia Teles e de Eli Roseli. Além de uma venda de lanches, também ocorrerá uma gineteada do bem para a angariação de fundos.

A menina Lívia Teles, de Teutônia, hoje com um ano e quatro meses, foi diagnosticada com Atrofia Muscular Espinhal, uma doença rara e degenerativa. O remédio que propõe sua cura, o Zolgensma, só é vendido e aplicado nos Estados Unidos; e os custos são altos; a necessidade é de R$ 9 milhões.

Já Eli Roseli Rosa, 37, teve seu filho, Marcelo David da Rosa de Campos, de 7 anos, assassinado e encontrado morto ao lado do pai, Márcio David Souza de Campos, 38, e agora a família está angariando recursos para montar uma microempresa de doces e salgados para ela. Com a iniciativa, espera-se que Eli encontre forças no trabalho para, aos poucos, se recuperar da perda.

O grupo de amigos e colegas arrecadou todo o dinheiro de parceiros para a compra dos itens para a preparação dos lanches, e a tenda estará dentro do Parque, na parte Campeira. Uma Monta do Bem também será realizada no sábado, 14, e domingo, e quem quiser poderá contribuir livremente.

Segundo uma das voluntárias, Denise Rambor, a campanha #TodospelaLivia e #TodospelaEli busca unir forças pelas famílias. “Unir-se é um bom começo, manter a união é um progresso e trabalhar em conjunto é uma vitória nos momentos de dificuldade”, diz.

Deixe seu comentário