Lourenço Dobrinsky ressaltou o fato de medida salvar vidas

Semana de Enfermagem. Instituição implantou serviço para tratar mais rápido casos de infecção generalizada

Atividades sobre sepse marcaram o encerramento da VII Semana de Enfermagem do Hospital Montenegro (HM) na segunda-feira, 21. Na Emergência da instituição, desde março, há um protocolo para identificar o problema de saúde, popularmente conhecido por infecção generalizada, da forma mais ágil possível. Entre os sintomas da doença estão o aumento da frequência respiratória, hipotensão e alteração do nível de consciência.

A importância da medida, apontou o médico Lourenço Dobrinsky, responsável pela palestra e diretamente envolvido com a iniciativa, tem a ver com o fato de a sepse ter uma letalidade entre 40% e 50% dos casos. “O protocolo é uma ferramenta que agiliza o processo, a avaliação do paciente e a administração das medicações. Esta parte salva vidas diretamente”, comentou. Outro aspecto é, segundo o médico, proporcionar dados e estatísticas visando analisar se o protocolo está funcionando de forma adequada.

O principal indicador apontado pelo médico é o tempo de demora para a administração do antibiótico, quando necessário. Dobrinsky também ressaltou o trabalho do pessoal de toda a Enfermagem no funcionamento do projeto.

Após a palestra, o pessoal da Emergência realizou uma apresentação, ao som de funk, sobre a doença. Foi uma forma bem humorada de lembrar a importância do tema.

A gerente de Enfermagem, Mirian Santos, e a responsável técnica, enfermeira Sheile Ruppenthal, ressaltam ter sido abordados diversos assuntos durante o evento, tendo como principal objetivo qualificar a assistência ao paciente. Também elogiam a alta adesão dos colaboradores.

Atualmente, no HM são cerca de 200 trabalhadores na Enfermagem, contabilizando enfermeiros, técnicos, auxiliares e estagiários. O número corresponde a mais de 50% do quadro da instituição. À noite, fechando a programação, a enfermeira e professora da Feevale, Maristela Peixoto, palestrou sobre “Transformando o cuidado ao idoso”.

A Semana iniciou na quarta-feira da semana passada, 15, quando foi realizada uma dinâmica feita pela equipe de enfermagem com o tema “Estabelecendo uma comunicação eficaz”. Antes, na abertura, foi divulgada a frase do evento.

No dia seguinte, 16, Luíza Lorscheiter, Marília Lorenz e Scheila Santos falaram sobre “Melhorias na prescrição. Depois, teve dinâmica entre as farmacêuticas, realizadas outras vezes. Já na sexta-feira, houve roda de conversas sobre “Humanização e ética no cuidado”, com Maristela Peixoto mais uma vez. A Semana marcou o dia do enfermeiro, celebrado em 12 de maio, e do técnico e auxiliar de enfermagem , ontem, 20.

Deixe seu comentário