Thayse, Bibiana e Maiara contam com ajuda de Vanessa para ajudar animais em situação de abandono. Foto: arquivo pessoal Bibiana Baptista

Um grupo de colegas estudantes de Veterinária se uniu em prol dos animais em situação de abandono. Bibiana Baptista, 36, de Montenegro, Maiara Oliveira, 20, e Vanessa Santos, 36, de Porto Alegre e Thayse Pereira, 30, de Canoas resolveram usar o Instagram para buscar lar aos animais que fugiram ou foram encontrados na rua. Intitulado @patin_hasfofinhas na rede social, o perfil divulgará fotos e informações dos peludinhos para assim, instigar os seguidores a realizarem a adoção.

Bibi explica que em Montenegro o uso do Instagram para esse tipo de serviço ainda é incomum. “Acho que como essa rede social é muito visual, a imagem acaba chamando a atenção pro animal. É fundamental que a pessoa veja a fotografia para se apaixonar pelo animal e logo buscar informações sobre o resgate, a disponibilidade para adoção, seu tamanho, castração, etc”, pontua.

Instagram pode ser procurado como @patin_hasfofinhas e serve de ferramenta para divulgar os animais de rua

Ela comenta que além de redigir o post das fotos dos bichinhos, o Instagram ainda permite que descrições sejam dadas. “Podemos contar a história do animal junto à foto. Achamos que será muito útil. Acreditamos que muitos peludinhos estarão sendo adotados aqui na cidade e em outras também, que é isso que queremos proporcionar. Os animais disponíveis para adoção de Montenegro poderão ser anunciados, tendo visibilidade de pessoas de outras cidades, potencializando as chances de adoção.”, salienta.

Bibi afirma, ainda, o compromisso do grupo de garotas com os interessados pelos peludinhos. “Não adianta conseguir que o animal seja adotado e depois não auxiliar a família no processo de adaptação daquele bichinho. É fundamental dar o suporte”.

Ela conta que a ideia surgiu na faculdade das meninas, a UniRitter, através de ações sociais que fizeram o grupo de mulheres ver a problemática do abandono e falta de castração. “Estamos fazendo isso pela observação de como está aumentando exponencialmente a casuística de animais de rua, e estamos vivendo a pior época, pois as pessoas abandonam para irem para a praia”, finaliza.

Deixe seu comentário