Corredores movimentados no primeiro dia de Feira

Primeiro dia de Feira aproximou empresas e a comunidade montenegrina

Estrutura especial para receber o evento foi montada na Praça Rui Barbosa . Foto: Arquivo Pessoal/Filipe Serena

A Praça Rui Barbosa ficou cheia ontem, 8, para a primeira edição da Feira de Empregos e Profissões em Montenegro. A ação, que é iniciativa da Administração Municipal e conduzida pela Secretaria Municipal de Indústria, Comércio e Turismo, oportuniza a reunião de 34 empresas e instituições para demonstrações de ramos de atividade e também divulguem oportunidades de emprego e recebimento de currículos para preenchimento de vagas ou banco de dados. O projeto também proporciona a apresentação e o acesso das empresas municipais à comunidade e às instituições de ensino instaladas na cidade, além da divulgação do comércio local.

Focada na juventude, o primeiro dia de feira também contou com visitas de alunos de ensino médio que estão prestes a entrar no mercado de trabalho. Além dos estandes, também ocorreram palestras e workshops que abordaram planejamento de carreira, desenvolvimento de currículo, e preparação para o mercado de trabalho.

Rafael Camargo reafirmou a importância da aproximação entre empresas e comunidade

A operadora de caixa Janine Steinhorst, 22 anos, veio com o namorado entregar currículos na feira. Apesar de já estar empregada, Janine quer outro emprego, com horários mais flexíveis. “Eu larguei currículo e foi difícil encontrar um emprego. A demora é muita, esperei três meses para encontrar o emprego que estou hoje. Mas estou achando a feira maravilhosa, estou com alguns currículos, mas não decidi onde entregar, pois são muitas oportunidades.”

Marilia de Souza dedicou a manhã para entregar currículos na feira

Marília de Souza também veio a procura de emprego. A jovem de 21 anos está desempregada desde agosto e procura uma oportunidade de todas as formas. “Procuro direto na internet, envio por e-mail e entrego pessoalmente. Até fui chamada para fazer entrevistas, mas não fui contratada. Qualquer coisa, hoje em dia o que vem é lucro, porque está bem difícil.” Para ela, a Feira é uma boa oportunidade de fazer contato com as empresas. “Achei bem interessante, falaram que vai ter várias vagas de emprego. É interessante porque abre portas para as empresas, acaba conhecendo elas.”

Para o head de marketing da Syonet, Rafael Camargo, a feira traz a oportunidade de aproximação entre a comunidade e as empresas. “A socialização da sociedade com as empresas é importante. E não só das empresas, mas também os gestores liberarem esses profissionais, ficando dois dias fora das suas atividades para estar junto da comunidade.”

A operadora de caixa Janine Steinhorst achou a iniciativa boa

Programação da Feira para sábado:
9h – Visitação do público
9h – Palestra Uninter – “Você se Contrataria?” – Local: Sala Uninter
12h – Papo Assertivo com Telma Esmerio e Cibele Gomes Salazar – “Quais as pessoas que as empresas desejam contratar?” – Local: Praça Rui Barbosa
13h – Encerramento

Deixe seu comentário