Ideia do governo Zanatta é investir mais de R$ 3 milhões em rotatórias na RSC-287. FOTO: Arquivo/Jornal Ibiá

Prefeitura pretende investir metade do valor do superávit em obras na RSC-287

Conforme dados da secretaria municipal da Fazenda, a Prefeitura de Montenegro fechou 2020 com superávit financeiro. A diferença entre despesas e receitas do exercício do ano passado resultou num saldo positivo de R$ 6.549.861,00. O resultado positivo representa a segunda vez seguida em quatro anos que o Executivo fecha o ano “no azul”.

No exercício de 2016, o Município acumulou um déficit de R$ 9,7 milhões. No fim de 2017 – ano no qual Carlos Eduardo Müller, o Kadu, assumiu como prefeito em setembro após o impeachment de Luiz Américo Alves Aldana –, a diferença entre receitas e despesas foi de menos R$ 5,6 milhões e, em 2018, mais uma vez faltou dinheiro para pagar tudo: R$ 3,1 milhões. O ano de 2019 foi de virada, com o Executivo fechando o ano com um superávit de R$ 3.600.557,00.

Do saldo positivo que restou de 2020, o governo Zanatta já definiu que quase metade será aplicado no projeto de rotatórias para a RSC-287 elaborado pela estudante de Engenharia Civil da Unisinos Nicole Streit, num trabalho que teve coordenação e o acompanhamento do professor Fabiano de Silva Jorge. A proposta, que está avaliada em R$ 3 milhões, foi apresentada para a Empresa Gaúcha de Rodovias (EGR), responsável pelo traçado, na última semana.

“Vamos reservar dinheiro para licitar as obras assim que tivermos o sinal verde da EGR”, garante o prefeito Gustavo Zanatta. No entanto, como os orçamentos feitos para o projeto são do ano passado, talvez R$ 3 milhões não sejam suficientes. “Por isso, vamos guardar um pouco mais”, acrescenta o chefe do Executivo montenegrino.

O projeto da estudante Nicole Streit consiste na construção de duas rótulas fechadas para as travessias. Uma delas está localizado junto ao acesso para a rua Ramiro Barcelos e outra em frente ao acesso ao bairro Santo Antônio pela rua Coronel Antônio Inácio. O estudo também prevê a execução de calçadas no lado do bairro Santo Antônio para que os pedestres tenham acesso da rua Ramiro Barcelos para a rua Ernesto Zietlow e vice-versa.


Investimentos também no Parque Centenário e em caminhão-pipa
É também do superávit de 2020 que devem sair os recursos necessários à aquisição de uma subestação de energia elétrica para o Parque Centenário. Há anos que a área de lazer possui problemas de iluminação que limitam seu uso pela comunidade. A oferta não é suficiente para a realização de eventos, o que provoca despesas extras com a locação de geradores. “Precisamos resolver estas demandas com urgência.

Até porque, assim que a população estiver imunizada contra a Covid-19, queremos voltar a usufruir o parque em sua plenitude”, destaca o prefeito. A subestação está avaliada em aproximadamente R$ 400 mil.

Ideia da Administração Municipal é também usar dinheiro do superávit para construir subestação de energia no Parque Centenário.
FOTO: Arquivo/Jornal Ibiá

Outra parcela dos recursos extras será aplicada na compra de mais um caminhão-pipa. A Prefeitura possui uma unidade, reformada no ano passado depois do transporte de água contaminada. Embora agora se saiba que o tanque pode ser empregado novamente na distribuição de água potável, o veículo está parado por problemas mecânicos. O conserto deve ser feito nos próximos dias, para socorrer as comunidades rurais que enfrentam problemas de abastecimento.

Contudo, a Administração Municipal concluiu que apenas um caminhão não é suficiente para atender a todas as demandas, já que a sua capacidade é de apenas 3 mil litros de água por viagem. A proposta é adquirir uma unidade maior e a previsão de investimento gira entre R$ 350 mil e R$ 400 mil. O restante do dinheiro será aplicado em outras áreas ainda não definidas.

Publicação de ex-prefeito causou dúvida
Em sua página pessoal no Facebook, o ex-prefeito Carlos Eduardo Müller, o Kadu, fez uma publicação no dia 4 de janeiro na qual comemorava o trabalho de recuperação financeira do Município promovido pela sua gestão. No texto, ele destaca haver no caixa da Prefeitura um valor positivo de R$ 30.325.662,65. Isso levou algumas pessoas a acreditarem tratar-se de recursos livres para novos investimentos.

No entanto, boa parte desse valor já estava comprometida e não representa um superávit. É o que explica o secretário da Fazenda de Montenegro, Antonio Miguel Filla, que trabalhou no governo de Kadu e segue como titular da pasta no governo Zanatta. “Esses R$ 30 milhões são um capital de giro da Prefeitura, mas não quer dizer que sobrou isso”, afirma.

Filla explica a situação dando o exemplo de uma pessoa que recebe R$ 5 mil de salário e, ao longo do mês, gasta R$ 4 mil, sobrando R$ 1 mil. “Esse R$ 1 mil é o que tu conseguiu economizar. Os R$ 5 mil são as tuas disponibilidades financeiras para fazer frente aos teus compromissos”, comenta. No caso de Montenegro, os R$ 30 milhões eram a disponibilidade financeira que o Município tinha em caixa em 31 de dezembro de 2020 para fazer frente aos seus compromissos. O que o Município conseguiu economizar e pode ser tratado como superávit financeiro do exercício 2020 são os R$ 6.549.861,00.

“É um valor (os R$ 30 milhões) muito bom e desde que eu estou aqui é um dos maiores valores que a gente teve (em caixa)”, destaca Filla. O secretário diz que é importante ter tal montante em caixa porque ele dá garantias ao fornecedor.

Deixe seu comentário