A maioria das entidades tradicionalistas que participaram da reunião com a Prefeitura votou pela não realização do Desfile Farroupilha, no dia 20 de setembro. FOTO: arquivo Jornal Ibiá

Prefeitura havia liberado realização do evento, mas maioria das entidades foi contra

Na última sexta-feira, 27, uma reunião entre a Prefeitura, patrões de quatro entidades montenegrinas (CTGs) e representantes da 15ª Região Tradicionalista definiram pela não realização do Desfile Farroupilha, neste ano, em Montenegro. Participaram também do encontro representantes de diversos setores do poder público, da Brigada Militar e da Inspetoria Veterinária.

Ainda na semana passada, antes da realização da reunião, a Administração Municipal divulgou que os eventos da Semana Farroupilha, incluindo o Desfile, estavam liberados no município. De acordo com a Prefeitura a liberação aconteceria desde que as entidades se comprometessem com os cuidados necessários à prevenção da Covid-19. O encontro com as entidades foi a oportunidade para todos os interessados se manifestarem a respeito.

Conforme o coordenador da 15ª Região Tradicionalista, Edgar Barnasque dos Santos, o que ficou decidido na reunião com a Prefeitura foi que não haverá desfile este ano no município. “O consenso que imperou foi de não ter desfile. Porque não tem como a gente impedir que o pessoal se aglomere nas ruas, é praticamente inviável. Isso pesou pra decidir que não tivesse o desfile”, afirma Santos.

O coordenador da 15ª Região Tradicionalista aponta que o principal motivo para a não realização do evento é a impossibilidade de controlar as aglomerações. “No próprio decreto do governo do Estado os desfiles são permitidos exclusivamente de cavalo. Se hoje nós fizéssemos o desfile estaríamos impedindo que outras pessoas, que habitualmente participam, pudessem participar. Por exemplo, peões e prendas que desfilam em carros alegóricos não poderiam desfilar, somente os cavalos e com restrição de público”, aponta Santos.

Por outro lado, a organização de almoços e jantares está liberada, seguindo os mesmos protocolos adotados hoje em restaurantes. Também está permitida a realização de atividades campeiras, como o tiro de laço sem público. Conforme a Prefeitura uma nova reunião será marcada para definir os detalhes da programação da Semana Farroupilha no município.

CTGs se dividiram quanto à realização do Desfile
Na reunião realizada entre as entidades tradicionalistas e Prefeitura compareceram quatro CTGs, além da 15ª Região Tradicionalista. As entidades se dividiram, sendo que dois CTGs se manifestaram favoráveis à realização do evento e dois, contrários. O voto de minerva foi dado pela 15ª Região Tradicionalista, que se posicionou contrária ao desfile.

Votaram contra a realização do desfile: João Silveira (DTG Acácia Negra) e Almir Ferreira da Silva (CTG Os Lanceiros). Já os patrões Teófilo de Azeredo (CTG Estância do Montenegro) e Marcos Jeovani Rodrigues (CTG Alma Estradeira) foram favoráveis à realização do evento. O desempate foi de Edegar Barnasque dos Santos, coordenador da 15ª Região Tradicionalista, que decidiu vetar o desfile.

Deixe seu comentário