Foto: reprodução

TEMA será tratado em live nesta terça-feira

A decisão de privatizar a Corsan, anunciada pelo Governador Eduardo Leite, durante uma live realizada no dia 18 de março, preocupa representantes de entidades como o Sindiágua/RS e a Federação das Associações de Municípios do Rio Grande do Sul (Famurs). Para abrir o capital e realizar a venda de ações da estatal, na Bolsa de Valores, o governo depende do aval da Assembleia Legislativa gaúcha. As entidades pedem cautela aos deputados e querem acesso ao projeto de privatização, para saber quais são as intenções do governo.

A estatal de saneamento básico atende 317 dos 497 municípios do Estado. O presidente do Sindiágua/RS, Arilson Wünsch, afirma ser contrário à privatização do órgão. “Temos que ter muito cuidado em defender a privatização da água. Um elemento essencial para vida não pode ser motivo de lucro e mercantilização. É a sociedade gaúcha que deve se manifestar se quer mesmo vender a Corsan e a água” manifesta-se Arilson.

O presidente do Sindiágua critica a iniciativa do governador, que durante a campanha eleitoral mostrou ideias diferentes das defendidas agora. “Esse é o momento das comunidades procurarem seus representantes políticos. Converse com seu deputado, seu vereador e prefeito, para que ele diga não à PEC 280”, defende Arilson.

O presidente da Famurs, Maneco Hassen, lamenta a falta de diálogo entre o governo do Estado e os municípios. Ele também critica atitude do governador e afirma que a questão está sendo trazida no pior momento da pandemia.“Este é um tema que nos preocupa muito, pela sua importância, pela gravidade do momento, pela forma como ele foi conduzido. Temos tido reuniões com o governador, no mínimo uma vez por semana desde o início desta pandemia. E, nunca esse assunto foi cogitado”, diz. “Ainda não consegui enxergar qual é a razão dessa venda e, é justamente o que queremos que o governador nos diga”, acrescenta.

Nesta terça-feira, dia 13, às 20h, a privatização da Corsan será tema de uma live promovida pela Famurs. O objetivo da entidade é detalhar a proposta do governo do Estado, que até agora não chegou ao conhecimento dos gestores municipais. O tema da live, que terá como convidado o presidente da Corsan, Roberto Barbuti é: “A Corsan e os municípios gaúchos: Qual o caminho”?

Prefeitos e demais participantes poderão enviar perguntas ao gestor. Após a manifestação do presidente da Corsan, os deputados Sérgio Turra (PP), Juliana Brizola (PDT), Giuseppe Riesgo (Novo) e Edegar Pretto (PT) vão debater. Esta é a primeira de uma série de lives que a entidade vai promover para detalhar o tema.

O evento será transmitido no canal do youtube da Famurs (youtube.com/TVFamurs) e na página do Facebook da Federação (facebook.com/Famurs). A mediação será do presidente da Famurs, Maneco Hassen.

Deixe seu comentário