Em Montenegro, Delfina Dias Ferraz é a única escola que oferta a modalidade EJA no Ensino Fundamental. FOTO: arquivo Ibiá

O Conselho Estadual de Educação do Rio Grande do Sul aprovou, para 2022, a matrícula de alunos a partir dos 15 anos no período noturno da Educação de Jovens e Adultos (EJA). Antes, a idade mínima para ingresso no EJA no Ensino Fundamental era 15 anos para o diurno e 18 anos para o noturno. Já no Ensino Médio, a idade mínima continua sendo de 18 anos. 

Em Montenegro, a EEEF Delfina Dias Ferraz é a única instituição que oferta o EJA no Ensino Fundamental. A vice-diretora da instituição, Janaíra Andrade, afirma que essa é uma boa notícia, tanto para os alunos, quanto para as escolas. “É uma mudança boa na EJA. Agora, os estudantes que estão em distorção de idade e série poderão acelerar o processo de conclusão do Ensino Fundamental, visto que na EJA ele poderá cursar uma etapa a cada seis meses”, declara. Para a vice-diretora, a mudança também será positiva para as escolas, pois os alunos de séries finais com 15 anos ou mais poderão optar por ingressar no EJA, o que, para Janaíra, facilita muito o ensino e a aprendizagem.

Com o anúncio, a escola Delfina Dias Ferraz espera um aumento no número matrículas do EJA para o próximo ano letivo. “Estamos ansiosos por novas matrículas destes estudantes. Muitos deles querem ingressar no mercado de trabalho e estudar durante a noite. Então essa pode ser uma boa chance, pois terão o dia livre”, destaca Janaíra. A instituição já está recebendo inscrições, que podem ser feitas diretamente na secretaria da escola ou através do telefone 3632-1124. O processo formal das matrículas está previsto para iniciar somente no início de fevereiro. No Ensino Médio, a Educação de Jovens e Adultos é ofertada nas escolas A.J Renner e Ivo Bühler. (WM)

Deixe seu comentário