Reunião com diretor executivo do Fundo Nacional de Assistência Social foi uma das agendas. FOTO: ACOM/PREFEITURA

“Estamos muito felizes com os apoios que temos obtido. Toda a população ganha com isso”, comemorou o prefeito Zanatta

Comitiva do governo municipal composta pelo prefeito Gustavo Zanatta; o secretário de Gestão e Planejamento, Rafael Cruz; e o gerente de Contratos e Convênios, Sílvio Kaél, conseguiu destravar, em Brasília, recursos para obras em Montenegro. Os anúncios foram feitos ao longo dessa semana.

Dentre as novidades, está o pagamento dos R$ 152 mil devidos pela União para dar continuidade à obra do Centro de Referência em Assistência Social (CRAS) Borboletas, no bairro Municipal. O projeto é de 2017, já tinha recebido verba de R$ 111 mil, mas parou pela não liberação do restante do saldo. O acordo para o pagamento foi obtido em encontro intermediado pelo deputado federal Onyx Lorenzoni (PL) com o diretor executivo do Fundo Nacional de Assistência Social, Carlos Roberto Soares Junior. Não há data certa para a retomada das obras.

Também, enfim, foi liberado o recurso para a construção da praça na localidade de Santos Reis, projeto anunciado no início do ano passado. R$ 238,8 mil da União, de emenda apontada pelo deputado Osmar Terra (MDB), estavam “trancadas” no Ministério do Turismo. Foi o parlamentar que conseguiu agendar reunião da comitiva com o assessor de assuntos parlamentares da pasta, José Ivo Bezerra Junior, para obter a liberação. Já há até empresa vencedora do processo licitatório para executar o projeto, um dos argumentos apresentados pelo prefeito. Bezerra garantiu que o recurso deve ser pago nos próximos dias.

Outra conquista foi obtida em reunião com o presidente do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), Marcelo Lopes da Ponte: a liberação de R$ 215 mil para as obras da Emei Centenário; obra iniciada em 2016, mas que passou meses parada até a retomada, em julho do ano passado. O encontro foi agendado pelo deputado federal Maurício Dziedricki (Podemos). Segundo o prefeito, havia o risco de nova paralisação na construção devido a interrupção no fluxo de pagamentos da União para a obra; o que só não ocorreu porque o Município decidiu pagar pelos serviços. Foram aplicados R$ 623 mil de recursos próprios; montante que, em parte, será coberto pelo repasse obtido nessa semana. A obra, hoje, está na fase de acabamentos.

Deixe seu comentário