No Mocambo da CUFA, a atividade contará com a presença de autores moradores de periferias pobres e favelas

Com o objetivo de difundir e integrar a literatura das favelas e periferias, seus autores e arte, a Central Única das Favelas (CUFA) está lançando o Festival Favela Literária. A iniciativa será desenvolvida em todas as sedes da entidade espalhadas nas mais de 400 cidades brasileiras, entre elas Montenegro.

O festival, que acontece na próxima segunda-feira, 4, começa às 18 horas no Mocambo da CUFA, localizado na rua Cel. Antônio Inácio, 549. Na ocasião, autores moradores de periferias pobres e favelas irão expor suas obras e falarão das experiências nestes territórios e da cultura presente neles. “Não temos a intenção de competir com nenhuma grande feira literária. Ao contrário, queremos descentralizar e levar a literatura da favela e das periferias pobres para todos os cantos”, afirmou a vice-presidente nacional da CUFA, Revalina Aparecida da Silva.

A escolha do dia 4 de novembro para a estreia do festival tem um motivo especial. Na mesma data, no ano de 1900, o nome favela foi formalmente escrito em um documento público, sinalizando o Morro da Providência. “A ideia é ótima e já vamos começar a preparar o Mocambo para receber nossos escritores, nossos livros e, por que não, promover um grande sarau para alegrar o dia?”, festeja Rogério dos Santos, coordenador executivo da CUFA em Montenegro.

Além de exposição e doação de livros do escritor carioca Jessé Andarilho para as escolas onde ocorreu seu bate-papo quando esteve na cidade, a atividade vai contar com rodas de poesias dos poetas e escritores, destaques no SLAM brasileiro, Cristal Rocha e Bruno Negrão; e com participações especiais de alunos de diferentes escolas montenegrinas.

Deixe seu comentário