Janine recebeu a conta de água de março juntos com todos os avisos, pelos Correios, somente na última semana, 15 dias após ter a água cortada pela Corsan

Em março deste ano, em razão da pandemia de Covid-19, a Corsan não realizou a leitura das contas de água dos consumidores de Montenegro. A forma escolhida pela empresa para realizar a cobrança neste mês foi fazer uma média das últimas contas de água. A fatura era para chegar às casas dos moradores pelo Correio, mas muitos não receberam e acabaram não realizando o pagamento.

Janine Cardoso Monteiro, moradora do bairro Santa Rita, é um desses casos. Ela conta que no mês passado foi surpreendida pelo corte de água. “Eles chegaram aqui e simplesmente cortaram e não falaram nada, nos pegou de surpresa, não consegui pegar nem uma garrafa de água, ficamos um ou dois dias sem”, relata.

A moradora conta que não controla a fatura pelo aplicativo, por isso não percebeu que a conta de água do mês de março não havia sido paga. “A gente sempre quando pagou atrasada recebeu a carta e mais o reaviso, só que desde março pra cá não tinha recebido nenhum reaviso e nem a conta de água”, afirma Janine. Com três meses de atraso, a conta de água de março junto com todos os avisos chegaram na casa de Janine somente na última semana, 15 dias após ela ter a água cortada e já ter feito o pagamento.

A situação não é vivenciada apenas por Janine. Ela conta que no mesmo dia que a Corsan realizou o corte em sua casa, também interrompeu o serviço de outros três moradores da sua rua. “Quando eu fui na Corsan para pagar, tava um monte de gente ali na frente, todos com o mesmo problema”, relata.

Para religar a água, Corsan substituiu o antigo hidrômetro medidor

Números solicitados à empresa pela reportagem comprovam que a situação não é de exclusividade de Janine. Nos últimos três meses a Corsan registrou 958 cortes de água em Montenegro. Em abril foram 105 cortes, já em maio foram 527, um número quatro vezes maior em relação ao mês anterior. Em junho o número de cortes de água na cidade foi de 326.

Como no ano passado os cortes estavam suspensos por conta da pandemia, a empresa alega que não é possível fazer um comparativo para ver se houve um aumento neste ano. Mesmo assim, a gestora da unidade da Corsan em Montenegro, Silvani Inês Scheid, avalia que o número está dentro da normalidade. “O volume do corte varia por vários motivos, situação econômica e época do ano, por exemplo. Podemos dizer que está normal”, destaca Silvani.

A Corsan ressaltou que após o vencimento da conta, passados 10 dias o sistema envia automaticamente um aviso para o endereço cadastrado na Corsan, através dos Correios. Neste aviso consta a data limite para efetuar o pagamento para evitar a suspensão.

A orientação da empresa, caso o consumidor não receba o aviso pelo Correio, é buscar outra alternativa. Entre as opções o usuário poderá escolher receber sua conta por e-mail, ou acessar um dos canais de comunicação da empresa, como o site www.corsan,com.br, APP Corsan, que pode ser baixado no celular. Além disso, o consumidor também pode buscar informações de forma presencial, através de agendamento, no posto de atendimento da empresa.

Deixe seu comentário