Formulários para pesquisa de casas em áreas de alagamentos foram entregues a representantes de bairros

Defesa Civil. Objetivo é tentar reduzir número de famílias que ficam sem luz

Esta semana, na Câmara de vereadores, representantes de associações de bairros montenegrinas receberam um formulário para apuração de casas que estão em áreas alagadiças, nas quais a energia precisa ser desligada por questões de segurança aos moradores. A pesquisa tem o propósito de apurar se a residência está mais alta que o contador, mais baixa ou no mesmo nível.

A partir deste preenchimento, a Defesa Civil fará visita em todas elas, para obter informações mais completas. “É apenas um levantamento para, então, buscar alternativas”, revela o coordenador da Defesa Civil, Marcelo Silva.

A reunião foi conduzida por Marcelo, mas participaram também vereadores e lideranças populares, além do presidente da União Montenegrina de Associações Comunitárias (Umac), Aírton Quadros. Os bairros mais atingidos pelas cheias são os que receberão a visita, casa por casa: Olaria, Ferroviário, Centro, Industrial e Municipal/Tanac.

A realização desta sondagem foi sugerida em recente encontro na Câmara, solicitado pelo vereador Cristiano Braatz. Técnicos da Companhia responsável por fornecer a energia elétrica explicaram que o corte de luz é necessário, em função dos riscos.  Há situações em que apenas uma casa está com o medidor de energia próximo ao nível da cheia, mas, em função disso, é preciso desligar todo um setor. O levantamento irá mostrar quais são os contadores de residências situadas em zonas de alagamento que encontram-se numa altura muito baixa.

O prazo para a realização das vistorias e preenchimento dos formulários foi fixado em 30 dias. Sua entrega ocorrerá em reunião na Câmara de Vereadores às 14h30min do dia 2 de maio.  Esta sondagem irá permitir que o Executivo e a companhia de energia elétrica busquem alternativas para minimizar os problemas. A ideia do grupo é colocar os medidores em um ponto mais alto, evitando, com isto, o desligamento de todo um setor, o que prejudica centenas de famílias.

Responsáveis por distribuir formulários 
Centro: vereador Cristiano Braatz, o presidente da UMAC, Airton Quadros, e Marcelo Silva;
Bairro Industrial: Leonilda dos Santos Brito, Elton Haag (Melão) e a vereadora Josi Paz;
Municipal e Tanac: Natasha de Oliveira Ferreira e Tânia Maria de Vargas;
Olaria: Paulo Roque Kunrath e o vereador Felipe Kinn da Silva;
Ferroviário: Lauri Cornelius, Gelson Alves, Juarez Oliveira, Sérgio Dalcin e Valdir dos Santos.

Deixe seu comentário