Tradição e presença local da marca pesaram na decisão, informou o Carrefour

Recentemente repaginada, a marca de supermercado Nacional deve ser mantida com a compra do Grupo Big pelo Carrefour Brasil. A informação foi tratada por executivos das empresas em conferência com investidores após o acordo de compra que é avaliado em R$ 7,5 bilhões. Por ser uma operação complexa, envolvendo lojas do Big e do Nacional, bem como de seus atacados, o negócio ainda está sujeito à aprovação do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) e deve ser finalizado só em 2022.

Apesar de manter a marca Nacional, o Carrefour deve extinguir a marca Big, transformando-a nos seus hipermercados Carrefour. Já as lojas do Maxxi, atacarejo do Grupo Big, virarão o Atacadão, que é marca do segmento da compradora. O tratamento diferente do Nacional, com seus supermercados, é dado devido a sua tradição e presença local, mas a identidade visual também devem ser adaptada para terem elementos do Carrefour. As lojas ainda receberão investimentos para melhorias.

A holding Grupo Big, que está sendo adquirida, é, hoje, uma sociedade entre o fundo de investimentos Advent International e o Walmart, que praticamente saem do negócio agora. O consumidor deve lembrar que, em 2018, a Walmart havia iniciado um processo de transformação no grupo, inserindo sua marca no lugar do Big e do Nacional, mas isso foi interrompido quando boa parte da operação da época foi comprada pelo Advent, criando a holding. As negociações com o Carrefour vinham ocorrendo já há alguns meses.

Compartilhar

Deixe seu comentário