Quevlin já é chamado pelos colegas do “Rei da Chuleta”

Ele disputou com outros 24 profissionais de todas as unidades da rede Imec e Desco no Estado

Agora é oficial. O açougueiro Quevlin dos Santos, do Desco Super & Atacado de Montenegro, está entre os melhores de toda a rede Desco e Imec no Estado. Ele conquistou o segundo lugar no 1º Campeonato de Açougue do Grupo Imec. O evento reuniu, em Lajeado, representantes das 25 lojas da rede, que estão espalhadas em 17 cidades gaúchas. Foi uma competição para reconhecer os profissionais mais habilidosos na atividade.

Morador do bairro Santa Rita, o rapaz de 27 anos ficou em primeiro na etapa classificatória regional e acabou sendo um dos destaques na grande final. “Eu não esperava, principalmente a vitória na primeira etapa, porque era tudo muito novo e eu me perguntava se eu seria tão bom assim”, comenta.

Profissional destaca o cuidado com os cortes, que são feitos primeiro com a faca, antes da serra

O campeonato trouxe, nas classificatórias, cortes com chuleta; e, na final, cortes com costela inteira. “Nós tínhamos que fazer os cortes padrões do Grupo Imec; e também, podíamos usar um pouco da criatividade, com cortes diferentes, que também contavam pontos”, relata Quevlin. “Pra final, eu tentei pegar uma costela maior, porque eu gosto de cortes mais grossos, que ficam mais bonitos. Fiz o vazio um pouco diferente, inventei algumas coisinhas, e foi onde eu consegui mais pontos”, revela.

Os desafios foram aplicados na loja Imec Montanha, em Lajeado, onde também funciona a Loja Escola do Grupo. É lá que os profissionais recebem capacitações na área antes de irem pros balcões das unidades. O julgamento dos cortes do campeonato foi feito por fornecedores e colaboradores de diferentes áreas da empresa, às cegas. A maioria era especialista no segmento de varejo e do setor de açougue. Outros, pessoas mais leigas no assunto. “Tinha esses dois públicos, como se fossem clientes, com pessoas que entendem mais de carne e outras que entendem menos”, explica o açougueiro.

Com o segundo lugar, o representante de Montenegro ganhou um conjunto de facas profissional e um certificado. Além disso, toda a equipe do açougue que trabalha com ele recebeu um bônus da empresa. Quevlin, que entrou no ramo em 2014, ainda ganhou um título informal dos colegas – agora é o “Rei da Chuleta” – e dá dica sobre o que é crucial na profissão do açougueiro. “Tem muita coisa. Vai desde a limpeza, a organização, os cortes, a qualidade da carne. Mas eu acho que o mais importante é o atendimento”, declara. O campeonato reconheceu com o primeiro lugar um açougueiro de Lajeado; e, em terceiro, um de Dois Irmãos.

Deixe seu comentário