A Paróquia São João Batista terá a responsabilidade de preservar e cuidar do espaço, oportunizando condições de uso e manutenção do ambiente em prol da comunidade

A partir de agora, a Paróquia São João Batista passa a cuidar do espaço com ajuda de parcerias

Conhecida popularmente como “Pracinha da Matriz”, agora, oficialmente, o espaço está adotado pela Paróquia São João Batista da Igreja Católica Apostólica Romana. A partir de agora, a instituição passa a preservar e cuidar do local, oportunizando condições de uso e manutenção do local. A instalação de um “chimarródromo”, implantação de câmeras de segurança, interligadas com o sistema de videomonitoramento da Brigada Militar e revitalizações do local são algumas das propostas da adotante.

O Termo de Cooperação nº007/2019, firmado há um mês, permite a adoção da Praça Ivo Bühler, localizada na rua Olavo Bilac, esquina com a rua Coronel Antônio Inácio, em frente à Catedral. Para o padre Diego Knecht, a parceria entre o Executivo e a comunidade é extremamente importante para o cuidado com o município e com os ambientes coletivos. “Ao adotar a praça, procuramos mostrar para sociedade que estamos aqui, buscando formas de participar ativamente da nossa comunidade”, destacou o pároco.

“Como as pessoas já tinham uma relação direita com a pracinha e a Igreja, entramos com o pedido na Prefeitura e agora passaremos a cuidar dela com o apoio de parcerias e, é claro, com ajuda da população”, completou o padre. “Temos várias ideias para colocar em prática, como por exemplo, a instalação de um chimarródromo, a realização de algumas revitalizações com pintura, a troca da iluminação, implantação de câmaras de segurança, entre outras.”

De acordo com o sacerdote, os cuidados básicos como limpeza e corte de grama do espaço já estão sendo feitos pela Paróquia com o apoio da Prefeitura.

Em relação ao chimarródromo, o podre Diego explica que a instituição está buscando viabilizar a instalação do ponto, já que é necessária uma estrutura específica e água quente.

Para o montenegrino Jean Mello, locais como a Praça Ivo Bühler são opções de lazer para a comunidade
“A praça ainda não tem água, então encaminhamos o pedido à Prefeitura e estamos aguardando para colocar o projeto em prática”, explica o pároco, sem precisar datas. “O nosso objetivo é consolidar parcerias e ajudar a cuidar da nossa cidade”, acrescenta.

Espaços que fazem a diferença
Enquanto a esposa estava no Centro da cidade resolvendo questões pessoais, foi o banquinho da praça, sob a sombra de árvore, que o autônomo Jean Mello e o filho escolheram para passar o tempo. “Espaços como esse fazem toda a diferença para a população, seja para tomar chimarrão, levar as crianças, ou passar um tempinho, como eu”, disse o montenegrino, sobre a Praça Ivo Bühler. “Se não fosse isso aqui, eu estaria lá dentro do carro passando calor”, afirmou Mello.

Saiba mais
Com o propósito de embelezar cada vez mais o município de Montenegro, revitalizando canteiros, rótulas, áreas verdes e praças da cidade, a iniciativa público-privada permite a adoção de locais públicos por diferentes entidades. O projeto, existente desde 1991 no município, é regido pela lei 2.718/1991 e pelo regulamento que aponta as obrigações e as contrapartidas dos estabelecimentos que quiserem adotar espaços públicos em Montenegro. O adotante tem a responsabilidade pela aquisição de materiais e contratação de serviços, em nome próprio, para a manutenção e embelezamento dos espaços. As instituições recebem, ainda, autorização para a instalação de placas de publicidade na área adotada, desde que esteja em conformidade com os artigos do Regulamento.

Empresas e/ou interessados na adoção de um espaço público precisam, necessariamente, abrir uma solicitação do local desejado, onde conste o endereço completo e, juntamente, apresentar a seguinte documentação: cópia do cartão de CNPJ e nome completo da pessoa responsável. O processo deve ser iniciado no Setor de Protocolo da Prefeitura de Montenegro.

Deixe seu comentário