“Nessa vida de artista, a gente tem que agarrar as oportunidades com toda a força que pudermos”, afirma a montenegrina Caroline Maurer. Foto:Arquivo pessoal

A jovem Caroline Maurer já está em Pelotas participando de treinamentos, feliz com a oportunidade conquistada

Uma montenegrina foi escolhida para integrar o quadro de artistas do Grupo Tholl, uma das mais conhecidas trupes circenses do Brasil. A acadêmica do curso de Dança da Universidade Estadual do Rio Grande do Sul (Uergs), Caroline Maurer, de 21 anos, faz parte da turma de 20 artistas escolhidos para compor novos espetáculos. A bailarina já está em Pelotas, no Sul do Estado, cidade sede do Tholl.

Caroline conta que soube da oportunidade por meio de uma postagem no Faceboock. O post divulgava que o Tholl promoveria três dias de oficinas e, a partir delas, selecionaria novos integrantes. A jovem foi até Pelotas participar do “oficinão” e, no último dia de atividades, foi informada de que havia sido uma das escolhidas numa turma composta por cerca de 50 pessoas. “Na hora, foi um misto de alegria e receio, porque eu nunca morei fora de Montenegro”, conta a jovem.

Apoiada pela família, especialmente pela mãe, Caroline deixou o medo de lado, trancou o curso na faculdade e embarcou para Pelotas. “Nessa vida de artista, a gente tem que agarrar as oportunidades com toda a força que pudermos”, comenta. A moça integra a formação de artistas circense. Para ela, o porte físico e a experiência na área da dança foram fatores que contribuíram muito para sua classificação.

Adaptada ao novo lar, Caroline tem planos de retomar a faculdade de dança no segundo semestre deste ano. Além disso, aguarda ansiosa pela estreia das apresentações ao público. “É uma oportunidade maravilhosa”, conclui.

Deixe seu comentário