Ato contra o ex-presidente Lula também foi realizado em Montenegro

Nesta terça-feira (03) à tardinha, com início às 18h30min, um ato contra o ex-presidente Lula (PT) foi realizado na praça Rui Barbosa, centro de Montenegro. Dezenas de pessoas, muitas delas vestidas de verde e amarelo e com rostos pintados, manifestavam sobre a decisão a ser tomada hoje, 4, pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

Com cartazes em mãos, em apoio à Lava Jato e ao juiz Sérgio Moro, uma das organizadoras do evento, a técnica de enfermagem Camila Caroline de Oliveira, afirma que absolver um condenado (Lula) em 2ª instância é inaceitável para o país.

Outro montenegrino participante do ato, Lamar Souza acredita que caso o político não seja preso, os rumos do Brasil serão ainda mais prejudicados. “Se for absolvido nesta quarta, mais nenhum rico irá para cadeia. Só pobre vai ser preso. Nós queremos a prisão imediata do Lula. Acabar com essa corrupção no país”, destaca.

Camila complementa dizendo que todos os outros políticos envolvidos em corrupção, caso comprovado, também deverão pagar pelos crimes que cometeram, independentemente de quem seja. “Seja Lula, Aécio, quem for… nós só queremos justiça”, enfatiza.

Karine Flores, que também participou da manifestação, acredita que com a prisão do ex-presidente, o Brasil melhorará em diversos setores, inclusive no Produto Interno Bruto (PIB). “Estamos virando chacota aos olhos do mundo”, relata Karine.

O ex-candidato a vereador Julio Cezar (PP), o Flechinha, que juntamente com Camila idealizou o evento, afirma que é importante para a democracia o direito de manifestar-se. “E esse nosso ato é apartidário. Apoiamos a Lava Jato e o juiz Sérgio Moro. E nossa manifestação é pacífica, ao contrário de outras, que depredam patrimônios públicos e privados. Defendemos os direitos iguais a todas as pessoas, crescimento econômico e o progresso”, conclui.

Deixe seu comentário