Em visita às obras, Zanatta disse ser necessário estabelecer uma meta de trabalho. FOTO: ACOM/PREFEITURA

Justificativa foi cobrada pelo prefeito, que quer prazo para retomar os trabalhos

A Construtora Giovanella, desde o fim do ano passado, não trabalha nas obras de asfaltamento no trecho de chão batido da rodovia Transcitrus, em Montenegro. Nessa etapa, ela venceu a licitação para intervenção num trecho de 930 metros da estrada que liga a BR-470 à cidade de Maratá, na localidade de Santos Reis. Até havia uma expectativa de entrega ao final de 2020; que não foi alcançada. Hoje, ainda falta fazer cobertura asfáltica e sinalização; e a obra inacabada, com pedras soltas e poeira, acarreta em transtornos para quem se desloca e quem mora por ali.

O prefeito Gustavo Zanatta está convocando uma reunião com a empresa em seu gabinete para definir a retomada. Mas em contato com ela, já ficou sabendo o que está ocasionando o problema. A Giovanella está enfrentando dificuldades de mão de obra, com cerca de 30 funcionários afastados por causa da Covid-19. Além disso – em outro efeito colateral da pandemia – está tendo problema para a entrega de insumos, muitos em falta no mercado.

Em nota à imprensa, Zanatta disse reconhecer as dificuldades, mas apontou ser preciso estabelecer uma nova meta de trabalho. “A comunidade de Santos Reis e os usuários da estrada estão sendo prejudicados e isso precisa ser resolvido”, colocou. O investimento nessa etapa é de R$ 874.697,71; dos quais, R$ 672.469,46 referem-se aos materiais empregados e R$ 202.228,25 à mão de obra.

O projeto da Rodovia Transcitrus foi concebido há mais de dez anos com a participação dos municípios de Brochier, Maratá, Pareci Novo, Poço das Antas e São José do Sul. Montenegro aderiu mais tarde. Seu objetivo é promover uma mudança no cenário econômico da região, possibilitando a criação da rota turística Caminho dos Vales. Proporcionando a exploração de turismo local, a Rota fará a ligação entre pontos turísticos da região que, mesmo de forma isolada, já atraem visitantes. O asfaltamento das estradas de chão que ligam a estes locais é o principal foco da iniciativa.

A etapa atual, de 930 metros, é dada como a antepenúltima em Montenegro. Após entregue, haverá mais uma pequena extensão de cerca de meio quilômetro para asfaltar. A Administração Municipal adiantou que pretende conquistar o recurso para isso através de uma emenda parlamentar ao orçamento da União.

Deixe seu comentário