Documentação deve ser entregue na sede da Secretaria Municipal de Saúde, na Assistência. FOTO: ARQUIVO/JORNAL IBIÁ

SÓ ATÉ SEGUNDA. Prefeitura vai contratar dez profissionais por um ano

Começam nesta terça-feira, dia 3, e vão até segunda, 9, as inscrições para o processo seletivo simplificado de contratação temporária de agentes de saúde em Montenegro. São dez vagas abertas, com previsão de formação de cadastro reserva. Os contratos têm prazo determinado de doze meses, com salário de R$ 1.455,38 para carga horária de 40 horas semanais. Os candidatos precisam ter Ensino Médio completo e residir na área de atuação apontada pela Prefeitura. Experiência e formação na área de saúde contarão como diferencial.

A contratação foi autorizada pela Câmara de Vereadores no fim do mês passado. Segundo a secretaria municipal de Saúde, se faz necessária para o remapeamento das vulnerabilidades do Município e atualização de cadastros, trabalho que é exigência do Ministério da Saúde para garantir recursos à atenção básica. Há duas vagas no bairro Santo Antônio, uma na área Centenário/Faxinal, uma na área Porto dos Pereiras/Imigração, uma na área Imigração/Faxinal, uma no bairro Estação, duas na área Municipal/Bela Vista e duas no bairro Cinco de Maio. É prevista, ainda, formação de cadastro reserva para os bairros Timbaúva, São Paulo, Santa Rita, São Pedro, Ferroviário; e as localidades de Porto Garibaldi e Volta do Anacleto.

Os interessados em participar do processo seletivo devem ser maiores de idade. A inscrição não tem custo e deve ser feita no Setor de Atividades Auxiliares da secretaria de Saúde, na Assistência, das 8h às 11h30min e das 13h30min às 16h, nos dias úteis. No edital, disponível no site da Prefeitura, é possível obter o documento de requerimento que precisa ser preenchido. Ele tem que ser entregue junto de cópias simples do RG, CPF e, no caso de homens, certificado de dispensa do serviço militar. É obrigatória, ainda, apresentação do certificado de conclusão do Ensino Médio, certidão negativa de antecedentes criminais e comprovante de endereço que, não estando no nome da pessoa, deve ser autenticado em cartório.

Junto dos documentos, a Prefeitura solicita a entrega do currículo profissional do candidato, bem como documentos comprobatórios de eventuais cursos e capacitações na área de saúde; que serão diferenciais no processo. Tudo será analisado por uma comissão formada por três servidores públicos e um membro do Conselho Municipal de Saúde.

Experiência profissional como agente contará um ponto por ano trabalhado, com limite de até três pontos; experiência na área de saúde, em geral, também conta um ponto por ano, com limite de dois pontos; curso introdutório de agente comunitário de saúde com certificado válido contará três pontos; e curso de aperfeiçoamento na área de saúde contará um ponto por certificado, com limite de dois pontos. O principal critério de desempate é o somatório de tempo como agente de saúde.

Deixe seu comentário