Fascinada pelo Motocross, Monique Valentine se espelha no pai Márcio André. Fotos: arquivo pessoal / Márcio André da Silva

Motocross. Jovem de apenas nove anos já acumula mais de 300 troféus

Apaixonada por motociclismo desde bebê, a pequena Monique Valentine da Silva, de apenas nove anos, tem se mostrado um fenômeno sobre a moto. A jovem montenegrina é a única menina que corre na base, a categoria 55cc. Destemida, ela tem deixado os meninos para trás em todas as competições. Neste ano, são 10 provas disputadas e 10 vitórias. O próximo desafio de Monique é em Tapejara, neste final de semana, na abertura do Sul Brasileiro de Motocross e 2ª etapa do Gaúcho de Motocross.

Aos nove anos de idade, Monique já conquistou mais de 300 troféus

Monique compete há somente três anos, mas a prateleira já está repleta de premiações. Ao todo, são 314 troféus conquistados pela atleta. O início promissor empolga o pai Márcio André da Silva, o Prego. “Ela sempre foi fascinada pelo Motocross. Acompanhava no colo quando era menor. Ano que vem, queremos inscrever ela no Brasileiro. A Monique já sofreu algumas quedas, mas nunca se machucou. Ela não tem medo de nada”, pontua.

O pai é o grande incentivador de Monique no esporte. Márcio competia no Motocross desde os 14 anos de idade, mas optou por vender sua moto há cinco anos após sofrer duas lesões graves. Assim que vendeu, comprou uma nova moto, menor, para a filha. No início, a pequena treinava para conhecer as características da moto e das pistas. Não demorou para Monique começar a competir e ganhar.

Fascinada pelo Motocross, Monique Valentine se espelha no pai Márcio André

A preferência da jovem é o Motocross, mas ela também corre o Regional de Veloterra. Ela lidera a categoria 55cc da competição com quatro vitórias em quatro etapas. No Regional de Motocross, Monique subiu no topo do pódio nas cinco etapas realizadas até aqui e está disparada na primeira colocação, com 125 pontos. A outra prova disputada e vencida pela montenegrina no ano foi pelo Campeonato Gaúcho de Motocross.

Agora, a única menina da categoria 55cc no Estado quer manter o embalo em Tapejara para largar na frente no Sul Brasileiro de Motocross e abrir vantagem na liderança do Gaúcho da modalidade.

Deixe seu comentário