Grêmio, River Plate, Libertadores, treino, Maicon, Geromel
Sem o atacante Everton, Grêmio aposta na experiência e na superação para voltar com um bom resultado de Buenos Aires. Foto: Lucas Uebel / divulgação Grêmio

Libertadores. Grêmio pode ter o retorno de Luan para decisão contra o River

Pela terceira vez nos mata-matas da Libertadores deste ano, o Grêmio está em solo argentino para dar mais um passo rumo ao tetra do torneio. Depois de eliminar o Estudiantes nas oitavas de final e despachar o Atlético Tucumán nas quartas, o tricolor agora vai ao estádio Monumental de Nuñez enfrentar o River Plate, hoje à noite, pelo jogo de ida das semifinais da competição. A bola rola às 21h45min.

Mesmo sem o atacante Everton, principal jogador gremista na temporada, os tricolores apostam na força do elenco e no ótimo retrospecto recente contra times argentinos para voltar com um bom resultado de Buenos Aires. Do ano passado para cá, o Grêmio superou cinco equipes da Argentina em competições sul-americanas. Na Libertadores de 2017, quando o tricolor levantou a taça, as vítimas foram Godoy Cruz e Lanús (na final).

Em fevereiro deste ano, a equipe comandada por Renato Portaluppi bateu o Independiente na Recopa. E na atual Libertadores, Estudiantes e Tucumán foram eliminados pelo Grêmio. No entanto, só o histórico não será suficiente esta noite. O River vive ótimo momento, tem tradição e uma torcida apaixonada, fatores que deixam o confronto sem favorito.

Além de Everton, que se recupera de uma lesão muscular na coxa direita, o lateral-direito Léo Moura também não viajou com a delegação. O atacante Luan, inicialmente descartado da viagem pelo técnico Renato, embarcou com o grupo e pode iniciar a partida. O jogador se recupera de uma fascite plantar no pé direito e fará testes antes do jogo para saber se tem condições de atuar. Por outro lado, Grohe, Cortez e Ramiro estão confirmados.
O River Plate, que perdeu sua invencibilidade de 32 jogos na temporada na última sexta-feira, também não tem sua escalação confirmada para o duelo desta noite. O goleiro Armani e o meia Pity Martinez, principal nome da equipe, estão recuperados de lesões musculares e devem atuar. A principal dúvida está no meio-campo.

“Com certeza é o jogo mais difícil do ano, talvez o mais complicado dos últimos anos, devido ao peso da camisa adversária, por ser uma semifinal de Libertadores e pelo fato do River viver um momento muito bom. Além disso, o Grêmio tem alguns desfalques. Temos que segurar a pressão dos 15, 20 minutos iniciais. O River é diferente do Grêmio, não gosta muito da posse, prefere marcar bem e sair no contra-ataque”, alerta o gremista Marlon Vargas, 20 anos.
O torcedor espera que o time gremista não caia na provocação argentina e ataque o River, já que acredita que a defesa dos argentinos é o ponto fraco da equipe. “O Grêmio tem que manter a calma e fazer seu jogo, tocando a bola e sendo compacto. Nosso principal problema está na abertura de meio-campo, Maicon e Cícero não são exímios marcadores, e o ataque do River é muito rápido. Porém, acho que a defesa do River seja o ponto fraco do time deles. Everton fará falta, mas mesmo assim dá para explorar com a velocidade do Alisson e as triangulações rápidas pelas pontas”, analisa.

Confiante em uma vitória gremista no Monumental de Nuñez hoje à noite, Marcos Guarani torce para que a arbitragem não influencie no resultado da partida. “Temos a questão das lesões, mas sou gremista e acredito em uma vitória do tricolor por 1 a 0. Futebol é um contêiner de surpresas. Se a arbitragem e a Conmebol deixarem o jogo ser resolvido em campo, temos todas as chances. Mas o River tem um grupo muito forte e um time muito entrosado. Temos que administrar o tempo”, ressalta.

Otimista em relação à presença de Luan, Marcos Guarani acredita que o mistério sobre a escalação do craque é uma estratégia de Portaluppi. “Talvez seja uma estratégia do Renato, deixar o adversário se preocupando mais em atacar do que em se defender. Na ausência do Luan, temos jogadores para reposição. A meu ver, devemos jogar apostando nos contra-ataques. Seria a saída para esse jogo em que o River vem para ser avassalador, como falou o técnico deles. Temos que jogar por uma bola e segurar a pressão. É noite de saber sofrer e ser preciso nas oportunidades”, projeta.

Prováveis escalações
River Plate: Armani; Montiel, Maidana, Pinola e Casco; Ponzio, Palacios, Quintero (Ignacio Fernández) e Pity Martínez; Borré e Scocco.

Grêmio: Marcelo Grohe; Leonardo Gomes, Geromel, Kannemann e Bruno Cortez; Maicon, Thaciano, Ramiro, Cícero e Alisson; Luan (Jael).

Deixe seu comentário