Categoria 2002 ficou com a terceira colocação foto: olé/divulgação

Futebol. Escolinha de futebol foi representada com duas categorias de base

Enquanto os campeonatos oficiais não têm bola rolando, as escolinhas de futebol mantêm a meninada em preparação para os compromissos da temporada 2017. E, neste final de semana, o Olé botou a gurizada na estrada para disputar o 11° Torneio da Amizade, em Taquari. A escolinha de Montenegro foi representada com as categorias 2002 e 2003, tendo conquistado o terceiro lugar com a sub-14 (2003) e a sub-15 (2002).

Coordenador do Olé, Gustavo Hoffmeister conta que a tarefa da 2003 foi mais complicada porque o número de participantes era maior. Com oito agremiações, os organizadores formaram dois grupos de quatro times, sendo que os dois melhores avançavam para as semifinais.

A campanha do Olé contou com vitória de 1 a 0 sobre o Pinheiros, nova vitória por placar mínimo em cima da Escolinha Furacão, de Novo Hamburgo, e derrota por 1 a 0 para o Pratas da Casa, de Arroio do Meio. Na última fase antes da final, o Olé perdeu para o Esportivo, de Bento Gonçalves, novamente por 1 a 0, em pênalti duvidoso cometido pelo zagueiro João, aos 19 minutos de jogo. “Foi um gol polêmico. O jogo só tem 20 minutos. A gente acha que não foi pênalti”, entende o dirigente.

Já a 2003 tinha apenas seis equipes, com disputa em sistema de pontos corridos. Quem somasse a maior pontuação nos cinco jogos era o campeão. A campanha da sub-14 foi composta por duas vitórias, duas derrotas e um empate. Gustavo disse ter saído satisfeito com a participação no certame, já que todas as equipes usaram o torneio como preparação.

O convite do Olé veio depois do atacante Gabriel Machado, revelado pelo Olé, ser negociado com o Pinheiros, de Taquari. O menino está há um mês no clube e faz parte do processo de reformulação das categorias de base, que neste ano, irá disputar o Gauchão Infantil (Sub-15).

Deixe seu comentário