Cauê Gonçalves, jogador, futebol, lesão, recuperação, Barracão, Bento Gonçalves
Cauê Gonçalves passou por intervenção cirúgica na última semana e retorna aos gramados apenas em 2018. Foto: arquivo pessoal Cauê Gonçalves

Recuperação. Cauê Gonçalves rompeu os ligamentos do joelho esquerdo

O principal adversário do jogador de futebol não é um grande clube e tampouco um atleta rival, mas sim a lesão. Quem está acostumado a jogar em todos os finais de semana e sofre uma contusão séria, passa por momentos difíceis durante a recuperação, momentos que parecem não ter fim. Apaixonado pelo esporte, o montenegrino Cauê Gonçalves, 28 anos, está convivendo com sua segunda lesão grave em menos de dois anos.

No dia 27 de agosto deste ano, Cauê fez sua estreia pelo São José, de Santa Terezinha, no Campeonato Municipal de Bom Princípio. Aos 25 minutos da etapa inicial, o meio-campista de Montenegro cobrou uma falta lateral na cabeça do atacante Júnior, que cabeceou bem e fez 1 a 0 para o São José. Tinha tudo para ser uma grande estreia de Cauê pelo novo time.

No entanto, o destino não quis assim. Pouco mais de 10 minutos após dar assistência para o primeiro gol da sua equipe – que venceu por 2 a 1 –, Cauê torceu o joelho esquerdo em um lance sozinho e precisou ser substituído, sentindo muitas dores. Nos exames, ficou constatado o rompimento dos ligamentos do joelho esquerdo. “Na hora vi que havia sido grave, pois deu um barulho muito forte. Desde então, não consegui mais apoiar o pé no chão. Foi uma infelicidade total”, comenta o meio-campista.

O jogador canhoto passou boa parte do ano passado em recuperação de uma grave lesão. No início de 2016, Cauê fraturou a fíbula e só voltou a jogar no semestre seguinte, após seis meses parado. “Fazia um ano que eu tinha voltado e machuquei o joelho. Isso desanima muito. Na hora que peguei o laudo da ressonância, fiquei apavorado, muito triste. Mas, não podemos deixar levar. Já passei por uma e vou passar por outra. Faz parte do esporte”, ressalta.

A cirurgia da contusão mais recente de Cauê foi feita com sucesso na última quinta-feira, dia 5, mais de um mês após a lesão. A espera se deu pela falta de recursos financeiros para a realização da intervenção cirúrgica. Na sexta-feira, o atleta ganhou alta e foi para casa. “Estou realizando uma rifa para ajudar nas despesas. O número é apenas R$ 2,00. A ajuda pode ser de qualquer modo, estou aceitando qualquer auxílio indiferente do valor. Foi uma cirurgia muito cara”, diz.

Com o tempo de parada estipulado em cinco meses pelo médico, Cauê afirma que jamais pensou em desistir de jogar futebol e descarta pular etapas na recuperação. “Jamais cogitei desistir. Vou fazer a recuperação certinha para poder retornar o quanto antes. Só vou voltar quando me sentir bem. Não vou pular nenhuma etapa, para voltar 100%. Nunca tive lesão de joelho, então isso é tudo novo para mim, mas vou superar”, enfatiza.

A primeira etapa da recuperação deve durar cerca de três semanas, para cicatrização dos pontos e também para o local da lesão desinchar. Durante esse tempo, o meio-campista ficará em casa, de repouso. Depois, parte para a fisioterapia e o reforço na academia, até voltar a correr e poder realizar atividades físicas sem sentir dor. “O pior já passou”, acrescenta.

Além do São José, de Santa Terezinha, Cauê jogava futebol sete na cidade com as camisas de TNT, no Grêmio Gaúcho, e 21 de Julho, no Cantegril. No primeiro semestre deste ano, foi campeão do Campeonato Intermunicipal do Vale do Caí com o Juventus, de Feliz.

Quem quiser ajudar Cauê Gonçalves em sua recuperação, pode entrar em contato com o atleta para obter mais informações sobre a rifa, pelo telefone 98132-7671.

Deixe seu comentário