Patrick volta ao time colorado neste domingo e terá papel fundamental no Maracanã. Foto: Ricardo Duarte / divulgação Inter

Pelo tetra. Se vencer o Flamengo, colorado conquista o título após 41 anos

Os olhares de todos os brasileiros apaixonados por futebol estarão no Maracanã neste domingo, a partir das 16h. No templo mais simbólico do esporte no País, o Inter pode encerrar um jejum que já dura 41 anos e conquistar o Campeonato Brasileiro pela quarta vez em sua história. O desafio é dos mais ingratos, o adversário é o badalado e milionário Flamengo, que vem crescendo na reta final e também está na briga pelo título nacional.

Após 36 rodadas, apenas um ponto separa os dois times. Líder com 69 pontos, o Inter garante o título em caso de vitória. Atual campeão brasileiro, o Flamengo vem logo atrás na tabela, com 68, e busca vencer o time gaúcho para assumir a liderança pela primeira vez nesta edição. Na última rodada, o Fla visita o São Paulo e o Inter recebe o Corinthians.

A espera que já dura mais de quatro décadas pode estar chegando ao fim para os colorados. Os dias não passam, a semana parece ter 50 dias, o relógio parece estar parado. São gerações aguardando ansiosamente uma partida que pode entrar para a história do clube. Para isso, o time terá que fazer um jogo de superação, beirando a perfeição, contra um adversário que venceu praticamente tudo desde 2019.

Na casamata, o ídolo Abel Braga fará mistério até minutos antes de a bola rolar. Um dos pilares do time, o zagueiro Victor Cuesta está suspenso. Como já não conta com Rodrigo Moledo, que tem lesão no ligamento do joelho e só volta no segundo semestre, Abelão terá que escalar dois jovens no setor, ou então improvisar um volante. Na lateral-direita, o Inter deve pagar a multa de R$ 1 milhão ao Flamengo para escalar Rodinei, que pertence ao time carioca.

Com isso, a provável escalação colorada para o jogo decisivo deste domingo tem Marcelo Lomba; Rodinei, Lucas Ribeiro, Zé Gabriel (Pedro Henrique ou Rodrigo Lindoso) e Moisés; Rodrigo Dourado, Edenílson, Praxedes, Patrick e Caio Vidal; Yuri Alberto.

Deixe seu comentário