Inter quer aproveitar o momento de instabilidade do Cruzeiro para abrir vantagem na semifinal. Fotos: Ricardo Duarte / divulgação Inter

Noite decisiva para os colorados. Em Minas Gerais, o time comandado por Odair Hellmann busca um bom resultado diante do Cruzeiro para se aproximar da grande final da Copa do Brasil. Nesta quarta-feira, o Inter duela com o time mineiro, a partir das 21h30min, pelo jogo de ida das semifinais da competição nacional. Em busca do bicampeonato do torneio, o clube gaúcho não terá D’Alessandro, suspenso, no Mineirão.

As duas equipes vivem momentos distintos na temporada, mas isso não estará em campo hoje à noite. Maior campeão da Copa do Brasil, com seis títulos, e vencedor das duas últimas edições, o Cruzeiro terá o apoio da torcida para abrir vantagem no confronto, enquanto o Inter quer segurar a pressão dos mineiros e voltar com pelo menos um empate para Porto Alegre, onde define a semifinal, em 4 de setembro, no Beira-Rio.

O ídolo D’Alessandro foi expulso nos minutos finais da partida contra o Palmeiras, na fase anterior, e desfalca o Inter em Belo Horizonte. Seu substituto é uma incógnita. Nonato, Sarrafiore, Rafael Sobis e Wellington Silva são as opções de Odair. A tendência é que Nonato inicie o jogo, já que tem características mais defensivas que as demais alternativas.

A principal dúvida é Rodrigo Lindoso, que sofreu uma entorse no tornozelo esquerdo contra o Nacional-URU, na última quarta-feira. O volante se juntou à delegação colorada em Minas na noite de segunda-feira e participou do treino de terça, o último antes do jogo. Porém, Lindoso tem presença incerta nos primeiros 90 minutos do duelo. Caso não possa atuar, Rithely será o titular.

O Inter quer aproveitar o momento conturbado do Cruzeiro para encaminhar a classificação nesta quarta-feira. Para isso, Odair deve adotar uma postura mais agressiva no Mineirão, principalmente no segundo tempo. O time mineiro venceu apenas um dos últimos 17 jogos na temporada e não balançou as redes nas últimas sete partidas. Na última semana, foi eliminado pelo River Plate na Libertadores e perdeu o clássico contra o Atlético-MG pelo Brasileirão.

Apesar do mau momento vivido pelo adversário, a equipe colorada sabe que terá uma pedreira esta noite. “Sabemos que a equipe do Cruzeiro é muito experiente, acostumada a jogar esse tipo de jogo. Essa questão de não vir tão bem no Brasileiro, some rapidamente quando o árbitro apita. Como é semifinal de Copa do Brasil, o time vai dar tudo em casa, vão pressionar”, alertou o lateral-esquerdo Uendel.

A provável escalação do Inter para o primeiro jogo das semifinais tem Marcelo Lomba; Bruno, Rodrigo Moledo, Victor Cuesta e Uendel; Rodrigo Lindoso (Rithely), Edenílson, Patrick e Nonato; Nico López e Guerrero.

O técnico Mano Menezes, que colocou o cargo à disposição após a derrota para o Atlético-MG no último domingo, deve mandar o Cruzeiro a campo com Fábio; Orejuela, Dedé, Leo e Egídio; Henrique, Ariel Cabral, Robinho, Thiago Neves e Marquinhos Gabriel; Pedro Rocha.

Rithely é alternativa se Rodrigo Lindoso não puder atuar hoje à noite
Cônsul espera que Odair não mude a característica do time

O Inter conquistou a Copa do Brasil somente uma vez, em 1992. Foi o último título nacional do clube. Agora, para voltar a levantar a taça do torneio, o time gaúcho precisa desbancar o maior campeão da Copa, e o primeiro passo deve ser dado hoje, no Mineirão. Cônsul colorado em Montenegro, José Airton Kerber acredita que o Inter tem totais condições de voltar com um bom resultado para a capital gaúcha. “Precisamos aproveitar o momento de instabilidade do Cruzeiro. Acredito que temos boas chances de fazer dois bons jogos, tanto em Minas, quanto no Beira-Rio”, analisa.

Para o jogo de ida da semifinal, Airton espera que o técnico colorado não altere a característica do time, já que D’Alessandro está fora. “O Inter deve ter uma postura de segurar o Cruzeiro no primeiro tempo e tentar vencer o jogo na segunda etapa. Odair deve escalar Rithely, caso Lindoso não possa jogar, e Sarrafiore no lugar de D’Alessandro. Acho que o Inter está pronto para ser campeão”, opina.

Deixe seu comentário