Gian completou 20 anos na segunda-feira e projetou metas para a próxima temporada

Ano positivo. Montenegrino disputou os principais campeonatos de base e treinou com o elenco profissional

De férias em Montenegro, Giancarlo Gonçalves, o Gian, curte a família, encontra-se com os amigos, descansa e comemora. Não apenas seu 20° aniversário, completado na última segunda-feira, mas também a boa temporada realizada com a camisa do Bahia. Em 2019, o meio-campista local teve um ano agitado, disputou os principais campeonatos de base do País, levantou taça com a equipe baiana e até treinou com os profissionais, mas também teve momentos complicados.

Logo no início do ano, a promessa montenegrina defendeu o Bahia na Copa São Paulo de Futebol Júnior, considera a maior competição de base do Brasil. Mesmo invicta, a equipe nordestina foi eliminada na fase de grupos, com a mesma pontuação do líder da chave. Apesar disso, Gian considerou a participação no torneio uma oportunidade muito valiosa. “Não sabia como era (a Copa SP). Apesar de não passarmos de fase, foi uma boa experiência. É um campeonato televisionado”, ressalta.

O fato de ser uma competição transmitida na TV é considerado um incentivo a mais pelo jogador da cidade. “É uma responsabilidade extra, pois tua família e teus amigos estão olhando, mas acredito que é um incentivo também, porque desta forma tu quer mostrar o teu melhor”, complementa.

O montenegrino foi campeão baiano Sub-20 neste ano

A Copa SP foi só o primeiro torneio de um ano repleto de desafios para o meio-campista de Montenegro. Logo na sequência, vieram o Campeonato Baiano Sub-20, a Copa do Brasil da categoria e o Campeonato Brasileiro. O momento mais difícil da temporada para Gian foi em março, quando sua equipe foi eliminada da Copa do Brasil pelo Fast Clube-AM e o atleta sofreu uma lesão no tornozelo direito naquele jogo. “Levei um carrinho e sofri uma torção no tornozelo. Até tentei voltar para a partida, mas não consegui. Eu estava vivendo uma boa fase”, lamenta.

Após algumas semanas no departamento médico, o atleta voltou e recuperou seu espaço durante o Campeonato Baiano, competição que o Bahia levantou a taça ao superar o Canaã nos pênaltis. “O título veio em um período que precisávamos dar uma resposta para nós mesmos. Nos sentimos na obrigação de ganhar o estadual, pois vínhamos de eliminação na Copa SP e a perda da Copa do Nordeste no ano anterior. Estávamos jogando bem, mas não conseguíamos ganhar”, frisa Gian, que foi titular em boa parte da campanha do título baiano.

Logo depois da conquista, o Bahia disputou o Campeonato Brasileiro Sub-10. A equipe terminou a primeira fase no meio da tabela, à frente de Inter e Grêmio, mas não conseguiu a classificação para os mata-matas. Apesar disso, o jogador montenegrino se destacou, participou de 14 partidas na competição e marcou um gol, diante do Botafogo, em chute de longa distância. “Conseguimos impor nosso estilo de jogo somente a partir do meio do campeonato, e isso nos prejudicou”, avalia.

Treinos com o elenco profissional e a concorrência na base
Durante a temporada, Gian foi chamado pelo técnico Roger Machado, da equipe profissional do Bahia, para alguns treinos com o elenco principal. Nas oportunidades que teve, o atleta de 20 anos buscou aprender o máximo. “O aspecto físico é muito diferente. Os jogadores profissionais sabem os atalhos, não correm errado. É um jogo mais técnico, não tem aquela correria que há na base”, observa.

O meio-campista buscou agregar conhecimento dentro das quatro linhas, mas também fora delas. Em meio aos treinamentos, Gian conversou com alguns pilares do time principal, como o meia Élber e os atacantes Rogério e Gilberto. “O Roger (treinador) e o Gilberto dão muita moral e incentivo para os garotos da base. Cada treino com o profissional é o ‘jogo da vida’. Tu quer mostrar que merece ficar no grupo principal”, acrescenta.

A concorrência é enorme na base dos grandes clubes. Esse é um aspecto que Gian leva muito em conta para não diminuir o ritmo nos treinamentos. “Temos que estar sempre no alto nível. Chegávamos para treinar e havia um monte de garotos esperando para realizar teste. Precisamos valorizar isso, há milhares de jovens querendo estar no nosso lugar”, destaca.

Objetivos para a próxima temporada
O meio-campista montenegrino considerou 2019 um ano de aprendizado, pela oportunidade de vivenciar momentos e competições que ainda não havia vivenciado antes e pelos ensinamentos passados pelos treinadores. Com contrato até a metade de 2020 com o Bahia, Gian estabeleceu metas para a próxima temporada. “O primeiro objetivo é estar no grupo principal, fazer um bom Campeonato Baiano e conquistar títulos no clube. Estou feliz no Bahia, fui bem recebido e conquistei meu espaço. Não tenho do que reclamar”, completa.

Deixe seu comentário