Olé, sub-15, jogo, Encosta da Serra, São José
Vindo de boa atuação, Olé vai com moral para enfrentar o Zequinha

Encosta da Serra. Equipe montenegrina tem pedreira no início do returno

Depois de um início turbulento na Liga Encosta da Serra, a gurizada do Olé enfim mostrou suas credenciais na última rodada, quando foi superior ao Detroit nas duas categorias, jogando no campo do América. Na sub-15, vitória com autoridade por 2 a 0. Na sub-14, os três pontos escaparam (2 a 2), mas o desempenho da equipe animou o técnico Gustavo Hoffmeister.

Neste sábado, inicia o segundo turno da competição para os montenegrinos. Logo de cara, uma pedreira. Em Porto Alegre, o Olé encara o São José, no estádio Passo d’Areia. Os meninos da 2003 fazem o primeiro jogo, às 9h. Na sequência, as equipes sub-15 de Olé e São José se enfrentam. No primeiro turno, o Zequinha levou a melhor nas duas categorias, fazendo 5 a 0 na sub-14 e 2 a 0 na sub-15.

Apesar dos resultados negativos, o técnico Gustavo Hoffmeister lembra que os meninos da 2002 fizeram um jogo equilibrado e que a sub-14 evoluiu muito daquele jogo para cá. “A sub-15 fez um jogo muito bom, criando chances para vencer, tivemos bola na trave. Levamos dois gols em duas desatenções no segundo tempo. Esperamos repetir o desempenho e conseguir um resultado diferente. O time 2003 do São José foi muito superior naquela partida, mas evoluímos em relação àquele jogo e esperamos fazer um duelo mais equilibrado neste sábado”, projeta.

Para surpreender o Zequinha na capital, o técnico da equipe montenegrina prega organização dos seus atletas, mas entende que a missão é complicada. “A gente tem que estar organizado, o São José é muito forte em qualquer local, ainda mais em casa. Será muito difícil, a diferença de estrutura conta muito. Porém, dentro de campo, são 11 contra 11 e vamos lá para tentar fazer dois bons jogos. Vamos repetir a escalação do jogo contra o Detroit. Estamos trabalhando a bola longa, que pode ser uma arma importante para jogar lá”, garante.

Deixe seu comentário