Suellyn foi eleita Miss Rio Grande do Sul em outubro. Foto: divulgação / Miss Universo RS

Destaque. Suellyn Scheffer, MC Pedrão e Mano Pölking brilharam em 2021

Em um ano intenso, repleto de desafios, conquistas e metas alcançadas, muitos montenegrinos brilharam, em diferentes segmentos e fizeram deste ano ainda mais marcante. Para fechar 2021 em grande estilo, vamos relembrar as histórias de Suellyn Scheffer, MC Pedrão e Mano Pölking, que se destacaram durante o ano e levaram o nome da cidade para o Brasil e para o mundo.

No dia 3 de outubro, a modelo Suellyn Boff Scheffer, de 25 anos, foi eleita Miss Universo Rio Grande do Sul 2021. A final do concurso foi gravada em Estrela, e o público da Cidade das Artes vibrou muito pelas redes sociais quando os organizadores divulgaram a vencedora, por volta das 23h. Pela experiência na passarela, em fotografia e desenvoltura, a representante de Montenegro era considerada uma das favoritas ao título nas redes, e a confirmação dos jurados coroou uma trajetória de muito esforço e foco da modelo local. Sonho pessoal realizado.

Suellyn dançou ballet dos 8 aos 16 anos e chegou a fazer teste para o Teatro Bolshoi, considerado um dos melhores do mundo para a dança. Porém, a proposta de ir para São Paulo iniciar a carreira de modelo a conquistou. Morando sozinha em uma cidade desconhecida, Suellyn trabalhou duro em sua carreira. “Era a primeira vez que eu tinha saído do Rio Grande do Sul. Foi uma linha de muito aprendizado e muitos desafios, mas eu sou apaixonada por desafios”, afirmou.

Durante o concurso, Suellyn ressaltou que o sentimento por poder representar sua cidade natal era indescritível. “Fico muito feliz, porque eu estou sentindo um apoio muito grande da cidade. Um carinho e uma energia muito incrível, de verdade. Isso faz total diferença para mim, porque é um momento de muita tensão. A gente tem que trabalhar bastante o emocional. Estou muito feliz em ter a oportunidade de levar Montenegro para o mundo. Agradecer a Deus, minha família, amigos e todo mundo que me apoia”, declarou.

No dia 7 de novembro, a Miss Universo RS ficou no Top 15 do concurso Miss Universo Brasil. “Estou feliz porque dei o meu melhor. Estou tranquila, me sentindo abençoada por ter vivido toda esta experiência que me enriqueceu muito”, publicou no Instagram.

Embaixador do hip hip gaúcho é daqui
No início de agosto de 2021, Pedro José da Silva foi condecorado com o título de Embaixador do Hip Hop no Rio Grande do Sul. Nascido na periferia de São Leopoldo, o MC Pedrão, como é conhecido, mora em Montenegro desde 2000 e iniciou sua trajetória no movimento do hip hop no início da década de 80, sendo um dos precursores dos encontros de rap no Estado.

Quando mudou para a Cidade das Artes, MC Pedrão lembra que ainda não havia grupos de hip hop no município. Seu envolvimento com projetos sociais, levando o rap para as escolas, foi o pontapé para o movimento ganhar força na cidade. “Na época, quando cheguei, não tinha grupos. Tinha o pessoal que curtia e a partir daí começou a surgir”, recorda.

Em agosto, MC Pedrão foi condecorado com o título de Embaixador do Hip Hop gaúcho. Foto: arquivo pessoal

O título de embaixador do hip hop gaúcho, conquistado neste ano, abriu muitas portas, afirma MC Pedrão. “Tive o reconhecimento do Poder Público com o nosso movimento do hip hop e a Semana Municipal de Hip Hop, apoiada pela Prefeitura. Isso foi uma grande vitória, não só para mim, mas para o coletivo que luta por políticas públicas para a periferia e valorização da cultura hip hop em geral”, exalta.

A concretização do projeto Hip Hop Além dos Palcos, que leva uma troca de ideias para as escolas com alunos e professores também marcou o ano do MC. “Foi um ano difícil devido à pandemia, muitas vidas perdidas. Mas 2021, pra mim, foi um ano mágico, com muitas conquistas. Pela primeira vez fui procurado por uma loja de roupas, que me patrocina e investe em mim. É gratificante demais ter esse reconhecimento. Projetamos passos ainda maiores para o próximo ano”, completa.

Técnico assume seleção tailandesa de futebol
No final de setembro, o montenegrino Alexandre Pölking, o Mano, recebeu uma proposta irrecusável vinda do outro lado do mundo. O treinador foi convidado para assumir a seleção da Tailândia. Por cinco anos e meio, Mano comandou o clube Bangkok United, onde pavimentou seu caminho para chegar à seleção. “É muito difícil, em qualquer lugar, treinar uma equipe por cinco anos. Isso ajudou muito no crescimento da minha carreira. Fui pego de surpresa (com o convite da seleção), confesso que estou bastante feliz. A negociação durou dois ou três dias”, contou.

O técnico Mano Pölking comanda a seleção tailandesa de futebol

Na seleção tailandesa, o primeiro e grande desafio do treinador montenegrino é a Suzuki Cup, que está acontecendo neste mês, na Singapura. A competição é uma espécie de vestibular para o técnico, que precisa vencer para renovar seu contrato. “O contrato é curto, mas possui cláusula de renovação por dois anos em caso de conquista”, frisou. E isso está perto de acontecer. A equipe de Mano venceu o primeiro jogo da final contra a Indonésia por 4 a 0. O segundo jogo ocorre neste sábado, dia 1º, com transmissão ao vivo pelo YouTube da AFF Suzuki Cup.

Fã de Pep Guardiola, técnico do Manchester City, Mano é adepto ao estilo ofensivo, propositivo, de posse de bola. “Sempre gostei do risco, de ter a posse de bola, com a construção começando lá atrás, sem chutão”, declarou o treinador em outubro, antes de embarcar para realizar o sonho de treinar uma seleção de futebol.

Deixe seu comentário