Como em 2019, último evento totalmente presencial, a Feira do Livro volta a ter livreiros na Praça Rui Barbosa. Foto: arquivo Jornal Ibiá

Noite de autógrafos será realizada no dia 7

Depois de um ano com a Feira do Livro restrita ao on-line em Montenegro, em 2021, a 19ª Feira do Livro de Montenegro e 14ª Feira do Livro do Vale do Caí ocorrem de 5 a 9 de outubro de forma presencial, na Praça Rui Barbosa. Neste ano, oito artistas estarão lançando ou participando com suas obras na Feira e realizarão de uma noite de autógrafos, que ocorrerá no dia 7 de outubro, das 19h às 21h, no Restaurante Du Rudi, junto ao Clube do Comércio. Quer saber mais sobre os artistas e lançamentos deste ano? Confere abaixo!

Mateus Araujo
Mateus Araujo tem uma relação antiga com a literatura. Além de patrono da Feira do Livro deste ano, também irá lançar seu segundo trabalho, “Quase”. Segundo o autor, a obra é formada de contos e crônicas. “É uma coletânea de textos que eu publiquei de mais ou menos 2015 até 2020, que tratam sobre temas diversos do cotidiano, onde eu dei pitacos sobre política, literatura, esporte e lazer, coisas que são caras a mim. Tudo isso com uma dose de ironia e tentando o bom humor onde eu brinco com as palavras”, ressalta.

O primeiro trabalho publicado de Mateus foi o livro “Crônicas de um pai grávido”, que lhe rendeu inclusive prêmios. “Meu primeiro livro nasceu de postagens em redes sociais, o segundo foi lançado primeiro em e-book e durante a feira será lançado versão impressa. A literatura não muda a sua essência, mas os formatos sim”, pontua.

Tatiana do Espírito Santo
Além de ter sido a patrona da Feira do Livro do ano passado, a professora Tatiana do Espírito Santo também é escritora e participará da edição deste ano, com seu mais recente livro “O menino e o lampião”, escrito juntamente de Gerson Tasca. A obra primeiramente foi publicada em formato de e-book no ano passado. “Este livro conta a história de dois meninos que foram visitar seu avô em um sítio, nas proximidades de Montenegro. Lá, eles encontraram um objeto muito diferente do que estavam acostumados a ver: um lampião. A partir daí, o avô conta a eles a história de Chico Lampista, responsável por acender os lampiões da cidade, apagá-los e realizar a manutenção dos mesmos quando ainda não tínhamos a luza elétrica”, conta Tatiana.

Como professora, Tatiana afirma que procura trazer aos alunos livros que venham ao encontro à história de Montenegro, por isso, lançou também as obras “O menino e a figueira”, “Adaptações das lendas de Montenegro para crianças” e “Ubiraci em uma aventura pelo Rio Caí”.

Márcia Martiny
Além de professora, a montenegrina Márcia Raquel Martiny Roehe é escritora e neste ano, lança seu livro “Montenegrinho, Álbum de Poeminhas e Prosas”, juntamente de Ernesto Lauer, o homenageado da 19ª edição. A obra infantil reúne textos em versos, prosas, ilustrações e fotografias que remetem a questões históricas e culturais da cidade. O protagonista principal é Montenegrinho, uma pedrinha negra que se desprendeu do Morro de Montenegro. Além de fazer alusão ao morro, a intenção da autora ao criar o personagem também foi destacar a importância dos africanos na formação da cidade. Junto com os portugueses, os africanos foram os primeiros estrangeiros a chegarem a Montenegro, vindos de Benguela, que depois formou a nação de Angola.

“O Montenegrinho nasceu do sonho de muitas pessoas. Fico muito feliz em poder compartilhar esta obra que tem ele como personagem central e os morros da nossa cidade como referência. É um livro histórico”, conta. Ela destaca a presença do homenageado com seus contos na obra e também da filha, Fernanda Bondan, como ilustradora do livro.

Florêncio Castilhos da Silva
Nascido em Porto Alegre, mas morador de Montenegro há pelo menos 20 anos, Florêncio Castilhos da Silva também lançará seu livro na Feira deste ano, intitulado “Brasil: um transatlântico à deriva?”. Com uma linguagem tranquila e direta e amparado na própria experiência de vida, o autor dialoga sobre a forma como enxerga o nosso país, comparando-o com um grande transatlântico, cujos passageiros são os seres humanos com destino ainda não completamente definido.

O autor conta que de cerca de 40 anos para cá vem contando a história não da sua vida, mas do país onde vive: o Brasil. “Meu livro é totalmente apartidário, onde passo minha experiência ao longo desses 72 anos de vida somado ao conhecimento pela minha formação principalmente em física, que é onda eletromagnética, energias. Todos nós transmitimos energias. Quero levar os leitores a alguns conhecimentos sobre relacionamentos, mundo das drogas, influência da tecnologia sobre a juventude.” Florêncio ainda convida a comunidade a participar da sessão de autógrafos, durante a Feira do Livro. “Espero meus amigos e aqueles que querem aprender um pouquinho com meu livro”, finaliza.

A.G Olyver
O escritor de fantasias A.G Olyver é natural de Porto Alegre, mas foi criado em Montenegro, onde vive até os dias atuais. O autor irá participar da Feira com o volume I de “A Saga Draconiana”, intitulado “Sophie Dupont e o Drakkar de Prata”. Em 2013, lançou o primeiro livro da saga, série de fantasia para qual se dedica atualmente e já conta com cinco livros publicados. Segundo ele, os livros são uma fantasia moderna, que se passa nos dias de hoje, mas traz elementos da alta fantasia com os dragões. “A história é sobre híbridos entre dragões e humanos que enfrentam outros da mesma espécie que querem trazer os ancestrais dragões de volta para destruir a humanidade e acabar com tudo. É um livro que eu cuido muito para trazer bons valores como justiça, amizade, perseverança com bastante ação, suspense e aventura”, destaca.

Para escrever, o escritor conta que se inspira em Harry Potter, A Roda do Tempo, e também em animações e séries japonesas como Cavaleiro do Zodíaco, Dragon Ball. “Quem tiver a saga e quiser levar para a noite de autógrafos, eu vou receber com muito carinho”, convida.

Flávio Antônio de Azeredo
Natural de Fortaleza, distrito do interior de Montenegro, Flávio Antônio de Azeredo é descendente de açorianos e é mais um dos artistas que está integrando a Feira do Livro deste ano com o lançamento das segundas edições de dois livros: “Herança Açoriana nas Danças Tradicionais do Rio Grande do Sul”, com sua primeira edição publicada em 2002; e o livro “Vertentes da Tradição das Danças Açorianas”, com a primeira edição publicada em 2006.

“Meus livros têm uma característica histórica que conta a influência dos povoadores açorianos na história do RS e também na cidade de Montenegro com entrevistas e outras partes bibliográficas, fazendo o cruzamento de conhecimentos tanto do arquipélago dos açores quanto de Montenegro. Convido a todos a valorizarem os autores montenegrinos indo até a Feira. Cheguem até lá para ganhar um autógrafo e um abraço”, ressalta.

Gelson Weschenfelder
O montenegrino Gelson Weschenfelder, mais conhecido como o Filósofo dos Quadrinhos, também integra a Feira do Livro de Montenegro neste ano com a obra “Homens de Aço? Os super heróis como tutores de resiliência”. Este livro tem enfoque em sua última pesquisa, que foi premiada. “Nesta pesquisa, eu trago que os super heróis das histórias em quadrinhos passam por situações de vulnerabilidade social que muitas vezes crianças e adolescentes também vivenciam em ambiente escolar. Então, eu venho mostrar o quanto os super heróis são resilientes e, a partir disso, podem ser tutores, modelos para estas pessoas, podendo auxiliá-las a se emponderarem diante de tais situações”, explica. A partir disso, é criada uma intervenção que traz dados, onde mostram que mais de 90% das crianças conseguem se superar utilizando a imagem dos super heróis como fonte de tutoria para conseguir se torna resiliente.

Cíntia Freitas
Cíntia Freitas é montenegrina e ilustradora de livros infantis há mais de dez anos, além disso, tem dois livros de sua autoria onde um amigo roteirista fez a parte escrita e ela, as ilustrações. A obra “Nave Mãe” é seu lançamento, primeiro livro que, além de ilustrar, escreveu. A obra conta a história do bebê durante os nove meses de gestação nesta sua primeira viagem. “O “Nave Mãe” nasceu junto com a gestação do meu segundo filho, agora, com quase três anos. Então, esse é mais ou menos o tempo que iniciei a trajetória do livro. Ele vem das curiosidades que foram surgindo durante a minha gestação sobre o que foi acontecendo com o bebê. É uma aventura bem legal que as crianças têm adorado”, ressalta.

A autora reforça o convite à comunidade montenegrina para participar da Feira do Livro deste ano. “Venham prestigiar o que é daqui, da nossa Montenegro”, finaliza.

Programação completa
05/10 (terça-feira)
19h – Abertura oficial com a Orquestra de Sopros de Picada Café (on-line)

06/10 (quarta-feira)
10h – Teatro Chapeuzinho vermelho (on-line)
14h – Bate-papo com o patrono Mateus Araújo e homenageado Ernesto Lauer (on-line)
15h – Teatro O Mundo de Noldo (on-line)
17h30min – Música na Calçada, com Os Lords, na Praça Rui Barbosa (presencial)
19h – Sarau Verborrágico Literatura e Música (on-line)
20h – Teatro A Última Invenção (on-line)

07/10 (quinta-feira)
10h às 19h – Livreiros na Praça Rui Barbosa (presencial)
9h – Bate papo com o escritor José Falero (on-line)
10h – Teatro Histórias Rocambolescas de um Mundo Amazônico (on-line)
15h – Teatro O Mundo Mágico de Oss (on-line)
17h30min – Música na Calçada, com Rodrigo Magrão, na Praça Rui Barbosa (presencial)
19h – Sessão de autógrafos com patrono e escritores montenegrinos, no DuRudi, junto ao Clube do Comércio e Canja Musical, com Os Lagranha (presencial)
20h – Circo Cachimônia (on-line)

08/10 (sexta-feira)
10h às 19h – Livreiros na Praça Rui Barbosa (presencial)
9h – Contação de histórias com Bárbara Catarina (on-line)
10h – Teatro Senhor Esquisito (on-line)
15h – Teatro Lampião e Maria Bonita (on-line)
17h30min – Música na Calçada, com Pedro Sebastiani (presencial)
19h – Sarau da Periferia (on-line)
20h30min – Teatro Mágico (on-line)

09/10 (sábado)
10h às 19h – Livreiros na Praça Rui Barbosa (presencial)
10h – Literatura Negra, com Ronald Augusto, Lilian Rocha e Rogério Santos (on-line)
14h – Contação de histórias com Rosane Castro (on-line)
15h – Teatro Pinóquio (on-line)
17h – Teatro de rua As Aventuras do Fusca à Vela, na Estação da Cultura – Encerramento Oficial da Feira (presencial)
* Todos os eventos on-line terão transmissão pelo Facebook Feira do Livro de Montenegro e Sesc Montenegro

Deixe seu comentário