Augusto Kappes (Republicanos). Foto: Divulgação

Sou pré-candidato a vereador. Ao ser questionado sobre o título deste artigo (Por que quero ser vereador?), lembro vivamente dos momentos ao lado do saudoso prefeito Oregino J. Francisco. Ele dedicou sua trajetória política a ensinar como trabalhar para colher frutos, trazer desenvolvimento e mostrar ao Estado e ao Brasil o potencial do nosso Município.

Quis o destino, porém, que o nosso amigo partisse precocemente. Fiquei sozinho, mas com seus ensinamentos. Com este ânimo fui à Brasília e Porto Alegre, sentindo a presença do meu mentor. Atuação política no movimento Jovens de Direita do RS como vice-presidente estadual.

É preciso levar a política a sério. Cada voto é uma procuração para enfrentar a intrincada máquina pública que retarda a conclusão de obras, posterga processos e recursos até a chegada ao destino. Agilidade, ética, qualidade no serviço público e comprometimento com a comunidade são meus compromissos.

Caso seja honrado com um mandato de vereador pretendo implementar projetos de transparência, estímulo à educação técnica terceirizada e de fiscalização dos serviços públicos. Votarei os projetos do Executivo comprometido com a comunidade.

Serei o elo de articulação com a Assembleia Legislativa e Brasília. Estarei empenhado diuturnamente na atração de investimento para fomentar o desenvolvimento e a geração de emprego e renda. Vamos manter nossos jovens, agregando novas práticas e tecnologias no interior. Educação, lazer e saúde também serão prioridades para evitar a fuga da nossa população. Todo isso só será possível com solidariedade e parceria com o cidadão!

Deixe seu comentário