O meu desejo de ser vereadora foi amadurecendo ao longo dos anos. Com a experiência que adquiri durante os mais de 30 anos de trabalho no setor privado, construí uma visão bem crítica do serviço apresentado pelos nossos vereadores. Não me sinto plenamente representada e isso sempre me desafiou a querer mostrar todo o conhecimento que tenho, para fazer mais e melhor pela nossa cidade.

Em 2016, fui candidata a vereadora pela primeira vez, alcançando o expressivo número de 438 votos, ficando como suplente do meu partido. Em 2019, assumi o cargo por apenas 15 dias, mas foi o suficiente para encaminhar um Pedido de Indicação para alteração do Código Tributário Municipal, aprovado por unanimidade. A proposta atendeu a uma demanda dos empreendedores locais, que possibilitará a baixa de ofício da inscrição do contribuinte que deixou de entregar por 12 meses a Declaração Mensal do Prestador e/ou Tomador de Serviços de Montenegro, evitando multas após o período de um ano.

Nos últimos quatro anos, me dediquei a estudar ainda mais as leis municipais, ingressei no Conselho de Alimentação Escolar, para auxílio na área tributária, e também passei a fazer parte do Conselho Municipal de Trânsito, representando a Aciclomont, organização em que atuei como presidente de 2018 até junho de 2020, devido à minha grande paixão pelo esporte e pelo ciclismo, em especial. Hoje, com 53 anos e já aposentada, posso me dedicar inteiramente à vereança, se eleita. Quero ser vereadora para representar as pessoas que, assim como eu, querem que as coisas funcionem melhor, para uma cidade melhor!

Márcia Brand – Progressistas

Deixe seu comentário