A cheia no Rio Caí afetou diversos pontos da cidade

A enchente em Montenegro teve seu pico no início da tarde dessa quinta-feira, 9, quando alcançou os 8,18 metros. Apesar de estar baixando lentamente, o Rio Caí ainda está em cota de inundação marcando 7,18 metros às 16h30 de hoje, 10. Dezenas de montenegrinos foram afetados, e 18 pessoas ficarão abrigadas no ginásio da EMEF Dr. Walter Belian até pelo menos segunda-feira, 13. Muitos deles perderam seus móveis, roupas e eletrodomésticos, e agora pedem pela ajuda da comunidade para se reerguer.

Esse é o caso da jovem Jessica dos Santos, de 28 anos, moradora do bairro Municipal. Ela e os 4 filhos tiveram de ir para a casa da sua sogra já na noite de quarta-feira, 8, pois a água já estava na sua área. “Foi muito rápido consegui levantar só minha geladeira e máquina de lavar roupa”, conta.

A sua cama e as das crianças ficaram molhadas, além de sofá e cozinha estarem estragados devido a enchente. Há três anos no local, Jessica relata que nunca havia passado por isso, e nem imaginava que a inundação seria nessa proporção. “Subiu muito rápido. Não tinha noção que ia entrar dentro de casa”.

A família agora pede ajuda. “Se alguém quiser doar pedras e tábuas usadas agradeço, ai posso fazer uma peça mais alta pra não acontecer de novo”, fala Jessica. Ela ainda ressalta que colchões, camas e qualquer doação é bem-vindo. Para isso basta entrar em contato pelo número (51) 98030-9757.

Para ajudar outras famílias também é possível doar roupas, móveis e eletrodomésticos na Secretaria Municipal de Habitação, Desenvolvimento Social e Cidadania de Montenegro, que fica na rua Col. Apolinário de Moraes, 1705. Segundo o diretor de Habitação, João Marcelino da Rosa, não haverá nenhuma ação específica em relação as cheias, porém aqueles que tiverem interesse podem ir no endereço citado. Todas as doações serão encaminhas para famílias que estejam precisando.

Deixe seu comentário