Três projetos envolvendo ações de promoção à saúde dos montenegrinos foram votados e aprovados pela Câmara de Vereadores de Montenegro na sessão da última quinta-feira, 11 de fevereiro. Por iniciativa da vereadora Ana Paula Machado (PTB) será criada a “Semana Municipal de Prevenção e Diagnóstico de Câncer Infantojuvenil”. Já por iniciativa dos vereadores Paulo Azeredo (PDT) e Talis Ferreira (PP) serão criadas, respectivamente, as semanas de “Valorização a Vida e Prevenção ao Suicídio” e de “Prevenção e Combate à Depressão”, que ocorrerão paralelamente.

“Os sintomas do câncer são parecidos com os de outras doenças pediátricas e a importância do diagnóstico precoce contribui decisivamente para as chances de cura, as quais podem chegar a mais de 80%”, justificou a vereadora Ana Paula sobre o seu projeto. “É fundamental alertar pais, professores e a comunidade em geral para a importância de um diagnóstico precoce, uma vez que este tema é de grande relevância humana e social”. A semana de prevenção do câncer infantojuvenil ocorrerá entre os dias 23 e 29 de novembro promovendo a conscientização da comunidade.

Sobre as atividades de promoção à vida, o vereador Paulo Azeredo colocou que “tendo em vista que o nosso município de Montenegro, hoje, tanto em áreas urbanas bem como as rurais, têm apresentado números alarmantes de suicídio, principalmente nos últimos cinco anos, é que solicitamos campanhas mais abrangentes e que abordem mais o tema.” A proposta é que sejam realizados debates, campanhas de divulgação e capacitações sobre como lidar com pessoas que possam ter pensamentos suicidas. As atividades ocorrerão sempre na semana de 10 de setembro, Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio.

Para Talis Ferreira – ambos os vereadores criaram seus projetos sem saber da similaridade do tema, mas, agora, devem se unir para auxiliar na construção dos eventos – o combate à depressão deve ser discutido em todos os âmbitos. “É de extrema necessidade o envolvimento de instituições de ensino em todos os níveis de escolaridade, unidades de saúde, associações de bairros, Secretaria da Saúde, bem como as demais secretarias de governo municipal, além da comunidade em geral. Também as empresas privadas poderão proporcionar aos seus empregados palestras, discussões e demais eventos acerca do referido problema”, justifica. A entrada dos eventos no calendário oficial do Município ainda depende da sanção do prefeito Gustavo Zanatta.

Deixe seu comentário