Tomar chimarrão próximo do fogão a lenha é como um ritual para Márcia Regina Gauer

Busca pelo produto aumentou consideravelmente se comparada com o ano passado. Versatilidade é um dos motivos

Quando as temperaturas caem, grande partes das pessoas buscam compartilhar todo aconchego e calor possível. São nessas situações que o fogão a lenha cumpre com um papel essencial, reunindo famílias e amigos e se tornando parte da história de muita gente. Com a chegada do frio intenso, o comércio de Montenegro vibra com o expressivo crescimento na venda dos produtos.

os vendedores de lenha comemoram elevação na procura do produto

Oficialmente o Inverno 2018 só começa amanhã, dia 21 de junho, porém, nas últimas semanas a população gaúcha já pode ter uma ideia de como será a estação mais fria. Por que não tornar esse o momento mais aconchegante do ano? É com esse objetivo que as lojas esperam bater recorde de vendas, oferecendo aos consumidores os mais diferentes tipos de fogões a lenha com preços variados. Em uma das principais ruas no centro da cidade, o produto tomou conta das vitrinas e o sentimento é o mesmo entre os vendedores e comerciantes. “As vendas estão excelentes”, disse o gerente de loja Isaias Alves. “Os menores e com preços mais acessíveis são os que mais saem”, completa Alves.

Quando o assunto é o comércio de fogão a lenha, a vendedora Telma Gesiane de Oliveira, é só sorrisos. Segundo ela, diante da grande procura, está sendo difícil até montar o mostruário. “Toda hora entra gente aqui querendo um e, com isso, o produto fica pouco tempo exposto, sem contar os que vendemos e ainda não chegaram para entrega”, comemora a vendedora.

Diante da grande procura pelo utensílio, o gerente de loja Celso Becker comenta que tem passado sufoco. “Comparado ao ano passado, este ano tivemos um aumento de 100% nas vendas e isso nos surpreendeu positivamente”, disse o gerente. “Atender a essa demanda está sendo um desafio, mas muito gratificante”.

A busca pelo produto tem um motivo que vai além do aquecimento de ambiente. A empresária Márcia Regina Gauer, 45, comenta que a versatilidade do fogão a lenha o torna especial. “Nele eu também consigo cozinhar, economizar o gás, desumidificar a casa, posso tomar chimarrão com a família, entre tantas outras coisas que um aquecedor elétrico, por exemplo, não conseguirá fazer”, conta Márcia.

Para a também empresária Caroline Ritter, 49, o fogão a lenha faz parte de sua história e vive nas melhores lembranças da família. “Fui criada com um desses e quando acordava cedo, o pai e a mãe já estavam me esperando com fogo aceso. Era como um ritual”, relembra Caroline, que ainda destaca o sabor da comida feita nesse tipo de fogão como a melhor.

Diferentes modelos e preços variados
Para vender o fogão a lenha, o comércio oferece modelos e preços variados, tudo de acordo com o gosto e bolso de cada consumidor. O vendedor Robson Tarso conta que as escolhas diferem entre cores, tamanhos, materiais e preços. “Nos pedidos por encomenda o cliente tem mais opções, já que não conseguimos trazer tudo para loja”, destaca o vendedor.

Bom atendimento e pagamentos flexíveis é o segredo da vendedora Telma Gesiane de Oliveira. “Parcelamento sem juros, descontos à vista no dinheiro ou cartão é uma excelente maneira de atrair a clientela”, frisa Gesiane.

Os modelos dos fogões variam entre os tamanhos de 0 a 5 e os preços de R$ 759,00 R$ 3.500,00, dependendo do material de fabricação.

Um fogão “a lenha” diferente

Para não passar frio, a empresária Ágta Mayer, optou por um aquecedor a gás, modelo similar ao fogão a lenha

Para algumas pessoas, a instalação do fogão a lenha é um grande problema, uma vez que demanda perfurações nas paredes, o que acaba causando transtorno dependendo do local. Para não abrir mão do calorzinho especial do utensílio, a empresária Ágta Mayer, optou por um aquecedor a gás modelo fogão a lenha.

No canto da loja ele parece fazer parte da decoração. “Como é pequeno e não precisa da instalação convencional é mais prático”, conta Ágta. “Um botijão é o suficiente para passar todo o inverno, e ainda posso usá-lo para esquentar água e fazer chá”, finaliza ela.

Venda de lenha cresce
Conforme a procura de fogão a lenha aumenta, o “combustível” do utensílio doméstico segue na mesma direção. O momento é de comemoração para os comerciantes de lenhas, que celebram as vendas do produto. “A demanda aumentou há um mês, mas nas duas últimas semanas a venda foi muito boa”, diz Jorge da Silva, funcionário de uma distribuidora.

Para economizar na hora de comprar a lenha para fogão, a empresária Carolina Ritter, 49, afirma que pesquisar é o melhor caminho. “Tem que ver o que compensa, comprar por metro ou pacote e buscar diferentes ofertas”, orienta a empresária.

Em Montenegro os preços do pacote da lenha variam de R$ 10,00 a R$35,00, dependendo do tamanho da embalagem, com 15 ou 30 quilos.

Compartilhar

Deixe seu comentário