O Jornal Ibiá fará parte da campanha, abordando o tema no impresso, no portal de notícias e nas redes sociais. Foto: Divulgação

UNIÃO. Jornais, rádios e canais de TV de todo o Estado lideram ação

Nesta semana foi lançada a campanha “1 segundo contra a violência – Você decide se ela avança”. A iniciativa é histórica para os veículos de comunicação do Rio Grande do Sul que, pela primeira vez, se unem numa campanha. O objetivo é estimular a reflexão da sociedade a respeito de questões presentes no cotidiano da população e que são causas da violência que aflige o Estado e o País. São mais de 400 veículos de comunicação mobilizados. O Ibiá se une à iniciativa para colaborar com o esclarecimento do tema e lutar por um Vale do Caí mais seguro.

A diretora do Jornal Ibiá, Maria Luiza Szulczewski, destaca tratar-se de uma importante iniciativa por esta ser a primeira vez que todos os veículos de imprensa, seja de TV, impresso, rádio ou web, se unem numa campanha única. “Nós cobramos, é claro, pelo combate policial à criminalidade. Mas não pode ser apenas isso. Temos que combater as causas e tudo o que a sociedade faz e acaba contribuindo para o crime e a violência em geral”, salienta Maria Luiza, citando como exemplo a compra de objetos contrabandeados, peças de carro ou celulares sem nota fiscal ou o uso de drogas. “Tudo isso contribui com a criminalidade e faz crescer a violência. Todos nós somos responsáveis”, conclui a diretora do Ibiá.

O lançamento ocorreu na sede da Associação Gaúcha de Emissoras de Rádio e Televisão (Agert), em Porto Alegre, com a presença de empresários e lideranças políticas. A iniciativa é totalmente voluntária. Peças publicitárias serão veiculadas em emissoras de rádio e televisão, jornais impressos e digitais e, ainda, em mídias externas. A campanha foi idealizada pelo presidente do Conselho de Acionistas do Grupo Sinos, Mario Gusmão, ganhando a adesão dos demais veículos gaúchos. Os anúncios foram desenvolvidos sem custo pela Martins + Andrade Comunicação. O presidente da agência, Airton Rocha, apresentou as criações. ‘‘Os veículos chegaram à conclusão que tinham por dever fazer algum trabalho e motivar a sociedade numa campanha contra a violência’’, destacou, diante do olhar de dirigentes de empresas e de autoridades como o vice-Governador, Ranolfo Vieira Júnior, e o presidente da Assembleia, Luís Augusto Lara. O presidente da Agert, Roberto Melão, destacou o ineditismo da ação. ‘‘Pela primeira vez, unem-se todos para um único objetivo, que é trazer segurança para as nossas famílias do Estado. Tenho certeza de que todos estarão engajados’’, salientou. Além das peças publicitárias, os veículos de comunicação também devem intensificar a publicação de conteúdos jornalísticos relacionados ao tema.

O vice-governador saudou a iniciativa dos veículos de comunicação e destacou dados que considera importantes. Ele lembrou que, em dez anos, foram mais de 550 mil homicídios no Brasil, sendo mais de 24 mil deles no Rio Grande do Sul. ‘‘Nenhuma guerra no mundo matou tanta gente. Esse dado demonstra a importância desta iniciativa’’, assinalou. Ranolfo também observou outras duas questões. ‘‘Só temos tráfico de entorpecentes porque temos consumidor. O furto e roubo de veículos, que muitas vezes gera latrocínio, é potencializado porque tem quem compre peças roubadas’’, completou o vice-governador.

Deixe seu comentário