Até o dia 19 serão imunizados apenas crianças menores de 6 anos e gestantes

Demais grupos prioritários serão vacinados a partir do dia 22 deste mês. Campanha segue até 31 de maio

Inicia nesta quarta-feira, dia 10, a 21ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza. A imunização ocorrerá até 31 de maio, sendo o dia 4 do próximo mês a data escolhida para a mobilização nacional, o chamado Dia D. Visando ampliar o acesso à vacinação dos grupos mais vulneráveis, neste ano as crianças menores de 6 anos de idade também serão vacinadas. Até o ano de 2018, a vacina estava disponível para as crianças menores de 5 anos de idade.

No primeiro período da campanha, de 10 a 19 de abril, serão mobilizados os grupos prioritários de crianças e gestantes para a vacinação contra influenza. Na ocasião, também ocorrerá a atualização da Caderneta de Vacinação com a oferta das demais vacinas do Calendário Nacional de Vacinação. A partir de 22 de abril, a vacinação contra influenza ocorrerá com a mobilização de todos os grupos prioritários em todo o país.

De acordo com a enfermeira Nicole Ternes, responsável pelo Setor de Imunizações da Secretaria Municipal de Saúde de Montenegro, nos últimos anos houve uma queda na procura pela vacinação, o que preocupa as autoridades. “Acreditamos que isso tenha relação com o baixo índice de óbitos em decorrências da influenza registrado no País, o que faz com que as pessoas se descuidem mais, no entanto, essa redução só foi possível porque a população se protegeu com a vacina”, salienta Nicole. “É importante que toda a comunidade se conscientize dos riscos da gripe, principalmente aquelas pessoas que integram os grupos prioritários, por isso, é importante que todos procurem as salas autorizadas e façam a imunização. Outra questão que merece destaque é a duração da vacina, pois diferente do que muita gente pensa, o efeito dura apenas entre 6 a 12 meses”, completa a enfermeira.

Compõem os grupos prioritários, indivíduos com 60 anos ou mais, crianças de 6 meses a menores de 6 anos, gestantes, puérperas (mulheres que dera à luz há menos de 45 dias), trabalhadores da saúde, professores das escolas públicas e privadas, povo indígenas, grupos portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais, os adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas, a população privada de liberdade e os funcionários do sistema prisional. A meta é vacinar pelo menos 90% dos grupos, que representam aproximadamente 59,1 milhões de pessoas.

Nesta campanha também serão disponibilizadas as demais vacinas do Calendário Nacional para atualização da Caderneta de Vacinação da criança e da gestante. Esta ação busca o resgate e vacinação de não vacinados, por considerar o risco para as doenças imunopreveníveis, além das baixas coberturas vacinais neste público.

Onde se vacinar na região
Brochier
Local: Posto de Saúde do Centro
Horário: das 8h ao meio-dia e das 13h às 17h.

Maratá
Local: Centro de Saúde de Maratá
Horário: das 8h ao meio-dia e das 13h às 17h

Pareci Novo
Local: Unidade Básica de Saúde (UBS) do Centro
Horário: das 8h às 11h30min e das 13h às 16h30min

São José do Sul
Local: Centro de Saúde Dom Diogo
Horário: das 8h às 11h30min e das 13h às 16h30min

Montenegro
Local: ESF Germano Henke
Horário: das 8h30 às 11h e 13h às 16h
Local: ESF Industrial
Horário: das 8h30 às 11h e 13h às 16h
Local: Secretaria Municipal de Saúde (SMS)
Horário: das 8h às 17h
Local: UBS Centro
Horário: das 8h às 17

Deixe seu comentário